Vilmar Mariano investe para ampliar iluminação de LED em Aparecida

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, através de Parceria Público Privada (PPP), vai trocar todo o sistema de iluminação pública do município, substituindo lâmpadas fluorescentes e incandescentes por luminárias LED

Da Redação
21/06/2022 - 17:38
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Vilmar Mariano investe para ampliar iluminação de LED em Aparecida

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, através de Parceria Público Privada (PPP), vai trocar todo o sistema de iluminação pública do município, substituindo lâmpadas fluorescentes e incandescentes por luminárias LED. A tecnologia apresenta uma série de vantagens para população beneficiada e também para o município.

Conforme previsto em edital, a proposta vai modernizar, otimizar e expandir a cobertura de iluminação pública em Aparecida de Goiânia. Com a implantação, a cidade vai oferecer serviço eficiente e com menor custo, melhorando a luminosidade com uso de equipamentos modernos que consomem menos energia elétrica e conseguem iluminar perímetros maiores.

Aparecida de Goiânia
Viaduto Vereador Antônio Borges, na Vila Brasília, já recebeu iluminação de led (Foto: Claudivino Antunes)

A PPP prevê investimento de R$ 684 milhões para exploração do serviço durante 24 anos. Ainda de acordo com edital, o serviço deve ser executado com excelência e com emprego de equipamentos de qualidade e resistentes. No caso das luminárias, por exemplo, a durabilidade estimada é de 50 mil horas, com funcionamento de 12 horas por dia, o que representa cerca de 15 anos. A vida útil das lâmpadas de vapor de sódio, que são utilizadas na cidade, é quatro vezes menor.

“A parceria público privada é modelo de gestão eficiente que estamos buscando implantar em Aparecida. Uma iluminação pública de qualidade ajuda na segurança pública, comentou o prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano.

“A implantação deve ocorrer, conforme contrato, em um período de até quatro anos. A empresa vencedora será responsável pela iluminação pública e a administração será responsável pela fiscalização desse serviço. O valor do investimento será pago ao longo do período de 24 anos”, aponta o secretário municipal da Fazenda, André Luís Rosa.

Secretário de Desenvolvimento Urbano, Aldivo Araújo, aponta que além de melhorar a iluminação, a tecnologia também irá gerar economia para os cofres da Prefeitura de Aparecida de Goiânia. “A iluminação é parte da gestão energética e podemos promovê-la com consumo sustentável. Outro ponto positivo é que a cidade vai ficar mais bonita”, aponta.

Iluminação da Praça da Matriz, no Centro, ainda é antiga. A diferença é notória na qualidade da luminosidade (Foto: Claudivino Antunes)

A PPP, que dispõe sobre o projeto de mudança de toda iluminação em Aparecida de Goiânia, também prevê criação de outros mecanismos que devem colaborar com a iniciativa. Entre eles, aplicação de software para gestão de sistemas de iluminação pública, que realize o gerenciamento informatizado e georreferenciado de pontos , operação de sistema de tele atendimento 24 horas por dia, abertura de ocorrências através da internet por meio de dispositivos móveis e implantação e operação de sistema de telegestão que permita aferir em tempo real o correto funcionamento da iluminação, possibilitando comando de seu funcionamento, dimerização e detecção de falhas em tempo real.

A implantação da iluminação de LED será iniciada logo após assinatura da ordem de serviço da PPP.

Veja principais benefícios da iluminação LED:

• Eficiência: As luminárias LED são mais eficientes que as lâmpadas fluorescentes e usam apenas 15% da energia das lâmpadas incandescentes, garanto mais luz por watt.

• Durabilidade: LED são construídos para terem durabilidade estimada em até cem mil horas de uso. Quanto à durabilidade dos produtos, estima-se menor tempo de vida (iluminação pública, cinquenta mil horas; e aplicação geral, 25 mil horas) em função do módulo eletrônico empregado.

• Economia: Produz mais luz (lúmens) por watt consumido, levando à economia de energia – de 50% a 80% – quando comparado a tecnologias tradicionais, resultando em redução de custo e de emissões de carbono. Nas lâmpadas incandescentes, mais de 90% da energia elétrica é desperdiçada em forma de calor (radiação infravermelha)

 Segurança: LED oferecem visibilidade superior nos ambientes, bem como reduzem a poluição visual. Diversos estudos apresentam uma correlação estatística entre a instalação de luminárias de LED e a redução de ações criminosas e acidentes.

 Meio ambiente: LED não emitem radiação UV e não contêm mercúrio, substância tóxica encontrada principalmente nas lâmpadas de descarga de alta pressão de vapor de mercúrio e, em menor quantidade, nas fluorescentes e fluorescentes compactas. A energia consumida é o fator de maior impacto ambiental durante o ciclo de vida das lâmpadas – período entre a fabricação, utilização ao fim de vida (descarte) . Ademais, a fase de produção das lâmpadas mencionadas (incandescentes, CFL e LED) é insignificante quando comparada à de fabricação, visto que utiliza cerca de 2% do total de energia demandada. Essa é a razão pela qual, mesmo não contendo materiais tóxicos, as lâmpadas incandescentes geram maior impacto ambiental em comparação com as CFL e as LED.

• Custos: redução da demanda de energia, proteção contra elevação de preços, menor custo de manutenção e de inspeção. Com isso, o custo total de propriedade total é reduzido.