Vila conta com retornos e estreia para tentar surpreender o Oeste no interior paulista

0
29

vilaA receita é simples de ser seguida e o técnico Márcio Azevedo já passou o recado: se seguir o desempenho do 1º tempo do último jogo contra o Paraná, o Vila pode sonhar com milagres na Série B. Para conseguir tal feito e não ser um reflexo do 2º tempo desastroso naquele jogo, o Tigre conta com a volta de jogadores experientes e a estreia de um xerife na zaga para surpreender o Oeste, às 21h, no Estádio dos Amaros, em Itápolis.

A estreia é do zagueiro Gustavo, o Geladeira, que foi um dos últimos contratos, está regularizado e treinou a semana toda como titular, dando maior tranquilidade ao setor. Ele entra no lugar de Vitor Pior e será o companheiro de Gabriel na zaga central. O jogador chega com o melhor espírito possível, sabendo do momento complicado, mas sonhando em ser um ingrediente especial na receita de salvar o Tigre da degola.

“Estou com a melhor expectativa possível. É um momento delicado do Vila, mas no futebol vemos muitas surpresas. Ano passado tivemos o ABC como surpresa, acredito então no trabalho da diretoria. Os nosso jogadores tem que acreditar, temos que dar o nosso melhor  para dar o primeiro passo para sair dessa situação. O momento é delicado, temos que começar a vencer para o ambiente fique melhor.”

Gustavo não é a única novidade colorada para a partida, que ainda terá mais cinco alterações, a começar pela volta de Christiano, que quase deixou o clube, à lateral esquerda, no lugar de Rafinha. No meio-campo, muitas mudanças: Jeferson, recuperado de lesão, Radamés e Júnior Xuxa, que retornam de suspensão, dão mais experiência ao setor. No ataque, Jheimy também volta ao time no lugar do jovem Itallo. Para motivar o grupo, Márcio Azevedo segue com o discurso sonhador.

“Temos uma leitura do jogo e passamos para os atletas, então vamos mais uma vez com pensamento de buscar mais uma vitória. Meu discurso com relação ao grupo tem que ser o mais otimista possível, já que estou no comando. Estou motivando. Temos que procurar fazer algo de diferente no Vila Nova para que não possamos manchar a carreira de todos no time”

O problema para Márcio e todo o grupo vilanovense é que o adversário vem em momento de crescimento, apesar de figurar na zona do rebaixamento. Já são três jogos de invencibilidade (dois empates e uma vitória) sob o comando do técnico Luís Carlos Martins, e a ordem é ampliar essa sequencia. A única ausência do time paulista é o volante Dionísio, que tomou o terceiro cartão amarelo e fica fora, dando lugar a Ramires no setor.

730