Aparecida de Goiânia, sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Vereadores de Aparecida e de Goiânia adotam medidas para evitar a covid-19

Redação
18 de fevereiro de 2021

Em Goiânia, maioria da Câmara põe no seu devido lugar a vereadora bolsonarista que se recusava a usar máscara durante as sessões plenárias. Em Aparecida, presidente define regras de funcionamento mais rígidas.

A Câmara de Goiânia vive um drama: Dois vereadores perderam parentes para a covid-19. O vereador Lucas Kintão perdeu o pai, enquanto o vereador Cabo Anselmo perdeu o pai e um irmão. E em meio a dor deles, a recém eleita Gabriela Rodart (foto) - bolsonarista ferrenha -, se recusava a usar máscara durante as sessões.

O negacionismo irresponsável da vereadora não adiantou de nada. Por ampla maioria - 27 votos contra e somente um voto a favor (o dela), os vereadores goianienses aprovaram o uso obrigatório de máscara naquela Casa de Leis.

Os vereadores aprovaram requerimento do vereador Clécio Alves (MDB) pela instituição da norma “nas dependências da Câmara Municipal de Goiânia, bem como dentro do plenário, para todos os vereadores, assessores, imprensa e visitantes”.

Em Aparecida de Goiânia, diante da alta na taxa de ocupação de leitos contra a Covid-19, o presidente do Legislativo Municipal, vereador André Fortaleza (foto), anunciou novas medidas restritivas com intuito de diminuir a disseminação do vírus.

A partir de desta quinta-feira, 18, estarão fechados os espaços destinados ao plenário em geral, as galerias que dão acesso ao mesmo, bem como os espaços destinados à imprensa e público em geral, sendo permitido apenas o trânsito de vereadores e servidores que façam parte dos trabalhos essenciais à condução das sessões. Também estarão suspensas solenidades diversas à sessões ordinárias e extraordinárias, quando convocadas.

Em relação aos gabinetes dos vereadores, funcionarão com capacidade máxima de 50%  dos assessores, sendo que a visitação a eles, assim como aos demais departamentos da Câmara, será limitada ao máximo de duas pessoas por vez. Especificamente aos departamentos, caberá à chefia imediata a organização do trabalho em modo home office e rodízio, se necessário.

“As medidas ora adotadas podem sofrer modificações a qualquer momento, seja para aumentar ou flexibilizar. O acompanhamento será diário. É fundamental fazermos nossa parte”, ressaltou André Fortaleza.

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram