Única sobrevivente de acidente com cinco mortos segue internada

0
79

Segundo bombeiros, apenas a jovem de 19 anos usava cinto de segurança no momento do acidente.

A jovem de 19 anos que sobreviveu a um acidente com cinco mortos, na GO-330, segue hospitalizada nesta segunda-feira (9), em Goiânia. Segundo o Corpo de Bombeiros, ela era a única ocupante do carro que usava cinto de segurança.

Inicialmente, ela estava internada em Pires do Rio, no sudeste goiano, mas foi transferida para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), no domingo (8), devido a dores abdominais. A unidade de saúde informou, nesta manhã, que a paciente tem estado regular.

O acidente aconteceu na madrugada de sábado (7), por volta das 4h30. Marcelo Lopes Filho, de 19 anos, conduzia o veículo, VW Voyage.

O rapaz e quatro passageiros morreram no local da colisão: Lucas Moreira do Vale, de 19 anos, Wender Felipe do Nascimento, de 21 anos, Jordana Costa de Oliveira, 23 anos, e Ana Carolina Ramos, de 23 anos.

Todos os jovens eram amigos e moravam em Pires do Rio. Sob forte comoção, os corpos deles foram enterrados no domingo (8), no Cemitério Esplanada.

Emocionados, parentes lamentam a tragédia. “Ela era uma jovem que, como muitos, estava cheia de projetos para a vida”, disse Eliel Costa Miranda, tio de Ana Carolina.

Tio de Wender, Arnaldo Pereira da Silva conta que a família está muito abalada. “É terrível. Ele tinha uma vida pela frente”, lamentou.

Acidente
Os seis jovens saíram de Pires do Rio e se dirigiram a Urutaí, a 23 km do município, para participar de uma festa. Eles voltavam do evento quando o acidente aconteceu.

“Pelas marcas, o motorista saiu da pista e tentou voltar, mas acabou capotando e só parou quando bateu em uma árvore”, disse o sargento da PRE, Carlos Fernandes de Jesus.

De acordo com a polícia, nenhum dos ocupantes foi arremessado para fora do carro, mesmo com o capotamento e com um passageiro a mais do que o veículo comporta. O sargento informou ainda que não havia sinais de que o carro atingiu algum animal ou outro veículo antes de sair da pista.

O Corpo de Bombeiros encaminhou a única sobrevivente ao Hospital Municipal de Pires do Rio, onde ela ficou internada até domingo. Segundo a unidade de saúde, ela não sofreu fraturas.

“A gente sabe com certeza que a vítima que sobreviveu estava utilizando cinto de segurança. Já as demais vítimas, aparentemente, no momento da chegada da equipe não foi possível constatar que elas estavam utilizando cinto de segurança”, disse o tenente do Corpo de Bombeiros William Carlos.

G1