Turquia detém 65 suspeitos após atentado suicida em Istambul

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Um total de 65 pessoas, incluindo três russos e 15 sírios, acusadas de envolvimento com o grupo extremista Estado Islâmico, foram detidas hoje (13), um dia depois do atentado suicida que deixou dez mortos em Istambul.

Segundo a agência Dogan, entre os suspeitos estão três russos, que foram detidos em Antalya, na costa mediterrânea, 15 sírios e um cidadão turco que foram detidos na capital, Ancara.

As forças de segurança apreenderam documentos nos lugares onde ocorreram as detenções.

A polícia suspeita que os detidos em Ancara nesta manhã estariam recolhendo informação sobre os edifícios públicos na capital.

A maior operação no âmbito do atentado dessa terça-feira ocorreu em Sanliurfa, perto da fronteira com a Síria, onde foram detidos 21 suspeitos.

Em Kilis, na fronteira síria, foram detidos mais quatro estrangeiros, que teriam chegado da Síria e que são acusados de pertencer ao Estado Islâmico.

Dois deles são menores de idade e foram entregues aos pais, enquanto os dois adultos foram acusados de pertencer a um grupo terrorista.

Mais 21 suspeitos foram detidos em cidades da província de Mersin, na vizinha Adana, e em Diyarbakir, a principal cidade das regiões de maioria curda.

ABr

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.