Três poderes lamentam morte de Eduardo Campos

0
58

noptaEduardo Campos foi deputado estadual, deputado federal e reeleito duas vezes, ministro da Ciência e Tecnologia, durante o governo Lula, governador de Pernambuco em dois mandatos. Em todas as esferas do poder, deixou em colegas o respeito e o pesar.

Leia as principais notas oficiais do Legislativo, Judiciário e do Executivo:

Câmara dos Deputados

Com extremo choque, profundo pesar e imensa consternação recebi a informação da morte de Eduardo Campos. Fomos colegas na Câmara por três mandatos e afirmo que Eduardo foi um homem público digno, que honrou o estado de Pernambuco, o Nordeste e o Brasil.

Minhas condolências à família e ao povo brasileiro, que lamentam a perda de um homem tão jovem, em seu auge político e com tantos sonhos para a vida. Sua morte deixa uma lacuna irreparável. Somente Deus para confortar os familiares e amigos neste momento de insuportável dor.

Henrique Eduardo Alves, Presidente da Câmara dos Deputados.

Senado Federal

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) lamentou a morte do candidato de seu partido à Presidência da República. Rollemberg definiu o ex-governador de Pernambuco como um irmão, companheiro, amigo e líder insubstituível. Para ele, o acidente é uma “tragédia” e “um golpe do destino”.

“A morte prematura de Eduardo Campos é uma tragédia para o destino do país. Ele dedicou toda a sua vida, sua energia e seu talento para construir um estado melhor e um Brasil melhor”, disse o senador em Plenário, sem esconder a emoção.

Na visão de Rollemberg, o Brasil perdeu um dos seus mais brilhantes quadros.  Ele manifestou solidariedade com a família de todos os que morreram no acidente e destacou rapidamente a trajetória política de Eduardo Campos.

Congresso Nacional

É com profundo pesar que lamento a morte tão precoce e trágica do candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos. Uma tragédia que deixa o Brasil chocado e surpreso. O país sofre a dor coletiva da perda de uma das mais promissoras lideranças da política brasileira.

Eduardo Campos foi um homem respeitável em todos os aspectos de sua personalidade, um pai exemplar e uma referência como homem público nos cargos que exerceu.

Em nome do Congresso Nacional e em meu próprio envio condolências à família, ao PSB e ao governo do Estado de Pernambuco.

Informo, ainda que o Congresso Nacional decretará luto oficial por um período de três dias.

A Presidência do Senado proporá também uma sessão solene para conceder a ordem do mérito do Congresso Nacional ao ex-governador Eduardo Campos.

Renan Calheiros, Presidente do Senado Federal.

Supremo Tribunal Federal

O Ministro Ricardo Lewandowski, no exercício da Presidência do Supremo Tribunal Federal, lamenta o falecimento do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, ocorrido na manhã desta quarta-feira (13).

Em nome pessoal e da Corte, o Ministro Lewandowski expressa o seu sentimento de pesar e presta condolências à família.

Governo do Estado de Pernambuco

O governador de Pernambuco, João Soares Lyra Neto, afirmou em entrevista que perdeu “um amigo e um grande líder político que Eduardo se tornou durante a sua trajetória política. Eu quero levar a minha palavra de solidariedade, de muita tristeza, mas, ao mesmo tempo, de muita esperança”.

“Eu que convivi intensamente com ele nos últimos 20 anos, construímos uma amizade muito firme, de muita convergência e cumplicidade. Lamento o trágico acontecimento, mas que a vida dele sirva de exemplo para todos nós. É um dia de muita tristeza”.

“Vou concluir o seu mandato até 31 de dezembro de 2014. Cumprimos a nossa missão. Estamos concluindo essa nova etapa do povo de Pernambuco”. Disse que a população pernambucana se lembrará de Campo “em função da sua pujança, da sua força e, acima de tudo, da sua liderança. Eduardo, descanse em paz”, concluiu.

Palácio do Planalto

O Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro.

Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador de Pernambuco, por duas vezes.

Tivemos Eduardo e eu uma longa convivência no governo Lula, nas campanhas de 2006, 2010 e durante o meu governo.

Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo característico de nossa convivência.

Foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima.

Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia.

Decretei luto oficial de 3 dias em homenagem à memória de Eduardo Campos. Determinei a suspensão da minha campanha por 3 dias.

Dilma Rousseff, Presidenta da República Federativa do Brasil.

GGN