Suspeito de estuprar menina e abandoná-la em posto é preso

0
60

Vítima, de 5 anos, foi raptada enquanto estava em brinquedo de feira.

Um homem de 56 anos foi preso suspeito de estuprar a menina de 5 anos que foi raptada em uma feira de Anápolis, a 55 km de Goiânia. Após o crime, a criança foi abandonada em um posto de combustíveis às margens da BR-060. Câmaras de segurança registraram o momento em que ela foi acolhida por um frentista. Em depoimento à polícia, o suspeito negou as acusações.

A menina mora na capital, mas passava férias na casa da avó. Ela desapareceu por volta das 19h de sexta-feira (10), enquanto brincava em um brinquedo na feira do Bairro Lourdes. Horas depois de a garota ser encontrada, na tarde de sábado (11), a Polícia Militar prendeu o suspeito no momento em que ele chegava em casa. Ele vive no mesmo bairro que a avó da vítima.

Os policiais identificaram o criminoso após o depoimento da menina. Ela havia citado, dentre outras características, que o sequestrador possui cabelos grisalhos e um VW Gol branco. “Nós acreditamos ser ele o autor [do crime] pelas evidências e pelas informações que a criança nos passou”, disse o subtenente da PM Amaro.

Após a detenção, o suspeito foi encaminhado ao 1º Distrito Policial de Anápolis. Conforme o inquérito policial, a menina o identificou. Levada ao imóvel onde o suspeito foi preso, a vítima disse que o crime foi cometido no local e, inclusive, reconheceu os cachorros.

Em depoimento na delegacia, o homem negou as acusações. Ele disse que trabalhou até a noite de sexta-feira e, por isso, não poderia ter raptado a garota. A polícia não soube informar qual a profissão do criminoso, que foi encaminhado ao presídio de Anápolis, no domingo (12).

Rapto
Segundo a mãe da vítima, a filha relatou que um homem de cabelos grisalhos a chamou e disse que ia levá-la para outro brinquedo. “Ela relatou que ele [suspeito] colocou ela dentro do carro, um carro branco, e falou que era o namorado dela. Depois disso, ele levou ela para um local, acho que uma casa, e antes de chegar lá ele já tinha ameaçado ela, dizendo que se ela gritasse, ele a mataria”, disse a mãe.

Como o desaparecimento da criança já estava ganhando repercussão em redes sociais, os funcionários do posto de combustíveis onde ela foi deixada a reconheceram. Em seguida, eles ligaram para a Polícia Civil. “O homem só deixou ela aqui no pátio e saiu. A gente acolheu até a polícia chegar”, disse a funcionária do posto, Irani José de Alcântara.

Exame realizado no Instituto Médico Legal apontou que a garota sofreu abuso sexual. O Conselho Tutelar também vai dar assistência à família. “O Conselho Tutelar vai tomar as medidas necessárias e, posteriormente, ela vai ser encaminhada para acompanhamento psicológico”, disse a conselheira Suzimeire Suzano.

Apesar de ter sido registrado no 1º DP, o caso será encaminhado nesta segunda-feira (13) para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Anápolis. Exames devem ser feitos no IML para comprovar a autoria do abuso. O homem deve ser indiciado por estupro de vulnerável.

G1