Sob gritos de “traidores”, aliados de Marconi aprovam terceirização da Metrobus

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Ao som de gritos dos representantes dos permissionários que trabalham na Metrobus, que acusavam os deputados de “traidores”, a bancada governista aprovou, em primeira votação, o projeto de lei que a Metrobus possa participar de consórcio ou de associação com empresas privadas para a realização de seus serviços, ou seja, para que ela seja terceirizada ou privatizada.

O projeto foi aprovado com votos contrários dos deputados Major Araújo (PRP), José Nelto (PMDB), Bruno Peixoto (PMDB), Adib Elias (PMDB), Luis Cesar Bueno (PT), Adriana Accorsi (PT), Renato de Castro (PT), Humberto Aidar (PT) e Isaura Lemos (PCdoB), todos representantes da bancada da oposição.

Assim que o projeto foi aprovado, representantes dos permissionários que prestam serviço para a Metrobus se desesperaram e acusaram os deputados da base do governador Marconi Perillo (PSDB) de “jagunços” e de “traidores” dos trabalhadores do Estado. Por conta dos protestos, a sessão foi suspensa por cinco minutos e as galerias esvaziadas. Nesta quarta-feira, 16, o projeto passa por segunda votação.

GoiasReal

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.