Bem-vindo(a) à Aparecida de Goiânia
SERENDIPIDADE E O MARKETING DIGITAL

SERENDIPIDADE E O MARKETING DIGITAL

Redação
25 de outubro de 2021

“O acaso só favorece a mente preparada”

Louis Pasteur

Você levantou hoje e antes de sair olhou seu horóscopo?  Consultou o tarô?  Fez sua meditação do dia perfeito? Orou e abriu aquele livrinho especial de frases que vai guiar o seu dia?

E o porquê estou fazendo todas estas perguntas? Porque elas têm tudo a ver com serendipidade e o marketing digital.

O que é serendipidade?

Segundo o dicionário é o ato ou capacidade de descobrir coisas boas por mero acaso, sem previsão.

Circunstância interessante ou agradável que ocorre sem aviso, inesperadamente; casualidade feliz; eventualidade: encontrar meu irmão depois de 30 anos foi pura serendipidade.

Aquilo que acontece ou é descoberto por acaso, de modo imprevisto, inesperado.

Etimologia (origem da palavra serendipidade). Do inglês serendipity 'ato de descobrir coisas boas por acaso'.

Onde surgiu este termo Serendipidade?

Segundo a pesquisa no Wikipédia,Serendiptismo ou ainda Serendipitia, é um anglicismo (um termo ou expressão da língua inglesa introduzido a outra língua, seja devido à necessidade de designar objetos ou fenômenos novos, para os quais não existe designação adequada na língua alvo, seja por qualquer motivo) que se refere às descobertas afortunadas feitas, aparentemente, por acaso.

A história da ciência está repleta de casos que podem ser classificados como serendipismo. O conceito original de serendipismo foi muito usado em sua origem. Nos dias de hoje, é considerado como uma forma especial de criatividade, ou uma das muitas técnicas de desenvolvimento do potencial criativo de uma pessoa adulta, que alia perseverança, inteligência e senso de observação.

A palavra Serendipismo se origina da palavra inglesa Serendipity, criada pelo escritor britânico Horace Walpole em 1754, a partir do conto persa infantil Os três príncipes de Serendip. Esta história de Walpole conta as aventuras de três príncipes do Ceilão, o atual Sri Lanka, que viviam fazendo descobertas inesperadas, cujos resultados eles não estavam procurando realmente. Graças à capacidade deles de observação e sagacidade, descobriram “acidentalmente” a solução para dilemas impensados. Esta característica tornava-os especiais e importantes, não apenas por terem um dom especial, mas por terem a mente aberta para as múltiplas possibilidades.

Serendib é o nome que os comerciantes árabes da antiguidade deram ao actual Sri Lanka (um entre vários nomes dados a esta ilha através de sua história, sendo que os cartógrafos gregos antigos a chamavam de Taprobana; já o atual nome do país significa Terra Resplandecente no idioma sânscrito, conforme registrado nos antigos épicos indianos Mahabharata e Ramayana; finalmente, com a chegada dos portugueses, a ilha recebeu o nome luso de Ceilão, do qual deriva a versão inglesa Ceylon).

Serendipidade e o marketing digital

O que serendipidade tem a ver com marketing digital?

Estamos num momento onde todas as pessoas estão exaustas, seja pelo excesso de informações que foram geradas pelo fator pandemia como também por uma enorme ansiedade sobre tudo que acontece perante a vida.

Isto trouxe um caos de todas as formas onde as pessoas o que tem feito muitas pessoas, principalmente os consumidores, não querem tomar decisões. Tomar decisões tem trago um peso.

As pessoas cada vez mais querem que algo aconteça, como se o universo ou o acaso atendam seus desejos. Querem ser surpreendidas, querem que tomem decisões por elas. É como quebrar o biscoitinho da sorte e ver aquilo que o universo vai trazer de bom para elas em meio a todo turbilhão que estão vivendo.

Empresas e marcas já perceberam esta dificuldade no qual os consumidores estão passando e um exemplo disto é a Netflix que tem no seu menu o botão surpreenda-me, justamente porque o algoritmo tem ficado cada dia mais inteligente e consegue perceber as necessidades dos seus usuários que muitas vezes com tantas opções não sabem o que escolher e ficam ali mais de meia hora procurando o que assistir.

E, o porquê disto tudo? Neste momento, grande parte das pessoas estão procurando se reconectar com sua espiritualidade, com elas mesmas. Este processo de pandemia gerou nas pessoas uma ansiedade de que de um dia para noite elas podem perder tudo de mais importante na vida delas.

E mais uma vez vem a pergunta: o que isto tem a ver com marketing?

Tudo! As grandes marcas que têm pesquisas fortíssimas já mapearam estas mudanças nos consumidores e já estão fazendo mudanças no seu branding fortalecendo o espiritual até mesmo com o coaching.

As pessoas vão buscar agora aquilo que lhes traga paz, reconexão, motivação, com a reconexão delas com a natureza e o místico e que aguce suas emoções. E, se existe algo que vende qualquer coisa é emoção.

Um bom exercício para entender o que os consumidores querem é começar desde já a observar como você está, como vem se sentido, principalmente se você é uma marca ou empresa pequena, observe como está enxergando o mundo, sua relação com as pessoas. Este seu sentimento é o sentimento que seus colaboradores estão e também dos seus consumidores. Vou abrir até uma aspas aqui que acho importante mencionar é que “empresas não falem, o que falem são as pessoas donas da empresa”, esta reflexão será muito importante.

Esta reconexão permeará tudo, pois veja bem, muitos perderam pessoas muito próximas. Criou-se um medo de que hoje você dorme e amanhã as pessoas que são as mais importantes já não estejam mais com você.

Algumas marcas de cosméticos já vem usando em seus fracos várias frases motivacionais em seus shampoos onde as pessoas ao tomarem banho já podem ler: “faça de hoje seu melhor dia”, “agradeça por estar tomando este maravilhoso banho”, “apenas respire e sinta o perfume de sua essência”. No banho, as pessoas já estarão sendo motivadas a se reconectarem com elas mesmas.

Estamos vivendo um momento de busca de cura interior de nós mesmos.

Abaixo dados das maiores pesquisas que estão sendo realizadas no aplicativo Pinterest e quais os Pins estão sendo mais salvos.

  • houve 100% de aumento na busca por cristais de proteção;
  • houve 105% de aumento na busca por técnicas de manifestação
  • houve 3 vezes aumento na busca por mapa dos sonhos
  • houve 55% de aumento na busca pelo assunto visualizar o seu melhor Eu.

Entenda que estas buscas mostram o futuro da comunicação. Será a ciência conectando com a natureza mais o intangível e o espiritual. Sabemos hoje que os grandes cientistas já conseguem perceber que as grandes mudanças elas existem e sua correlação na espiritualidade.

O ponto de partida está na sua essência. É entender que quanto mais você olha para o outro, menos você olha para você. E isto é muito visível, principalmente no marketing digital onde a competição é muito acirrada.

E o fato da pandemia ter obrigado as pessoas a irem para o digital tem trago um desgaste mental e muito interno nos produtores de conteúdo.  As pessoas, muitas vezes, parecem estar se degladiando e todo mundo fazendo tudo igual. É um “barulho” de todos os lados. Chega dar fobia abrir as redes sociais.

O fato é que todas as pessoas estão com excesso de conteúdo, exaustas para conseguir atenção, se destacar, vender. Assim como está se sentindo o produtor de conteúdo de todas as áreas nas redes sociais assim está se sentindo seu cliente.

É importante você perceber que neste cenário você deve oferecer para seu mercado tudo que possa melhor o seu dia, que possa reconectar, motivar e emocionar.

Além disso, é preciso dar poucas opções de produtos para que não haja dificuldade na hora da escolha, pois elas querem que alguém tome a decisão por elas,  e uma vez que as pessoas tenham muitas escolhas o cérebro já pressupõe que a “não escolha” será uma perda. E, entendendo o cérebro humano, ele não gosta de perder.

Revisite você. Faça a pergunta qual o seu papel dentro da sua empresa e para seus clientes?

Todos estão precisando de cura, segurança e acolhimento. Então, não importa com o que você vende de alguma forma será importante que você gere isto.

Crie boas experiências nas suas mídias digitais que gerem positividade, encorajamento que inspire que passar por ela.

Lembre-se: a motivação só funciona com a emoção ativada. Sem emoção não motiva ninguém a fazer nada e nada mais emocional que a espiritualidade, entendendo que espiritualidade não é religião.

Qual ação que irá trazer para sua marca, para seu produto a emoção que inspire, que alivie? Como você irá criar a serendipidade nos seus produtos e serviços?

Dentro das suas mídias sociais fale sobre você, suas experiências que possam inspirar e aliviar seu público e consumidor.

Experimente este processo. Até nosso próximo encontro.

assinaturavivianaparecidanet 1
SERENDIPIDADE E O MARKETING DIGITAL 2

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram