Refinanciamento de imóveis e veículos

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

finanAssunto que merece atenção especial na série Entenda, o Refinanciamento pode ser a opção mais barata na hora de tomar um empréstimo para quem tem perfil para o empreendedorismo ou pretende uma reorganização financeira.

Pouco divulgada, esta modalidade de crédito é também conhecida como hipoteca ou crédito com garantia do bem. Ocorre quando a pessoa oferece seu imóvel ou veículo como garantia de outro empréstimo, obtendo assim taxas de juros mais baixas.

O recurso pode ser usado para qualquer finalidade, quem define é o cliente.  Mas muitos usam o dinheiro para cobrir dívidas ou empréstimos com juros mais caros, financiar o próprio imóvel que ainda não foi quitado bem como o veículo, alguns ainda usam como investimento, por exemplo, abrir o próprio negócio.

Imóvel

Dentre as possibilidades de refinanciamento, o de imóvel é que gera o maior volume de recurso, uma vez que os bancos costumam financiar até 70% do valor do imóvel que vão depender sobretudo do comprometimento da renda do cliente para o pagamento das parcelas.

Para bancos e financeiras a garantia (bem) de que receberão o dinheiro emprestado possibilita oferecer taxas de juros mais baixas e com prazos mais longos (até 30 anos). Diferentemente da modalidade norte-americana, o home equity, onde se financiam até 120% do imóvel e o mesmo imóvel pode ser garantia de até três empréstimos, aqui pode ser utilizado somente para um empréstimo.

A condição de alienação fica registrada em cartório, impedindo o proprietário do imóvel de negociar, alienar ou comprometê-lo em novos empréstimos.

A instituição exige geralmente que o imóvel esteja em nome do cliente, em área urbana, quitado e com documentação completa.

Riscos

O principal risco é a perda do imóvel em caso de inadimplência. Se o cliente não cumprir os termos do contrato como não pagar as parcelas do empréstimo, o imóvel vai a leilão para que a dívida com o banco seja quitada.

Veículo

Se a intenção é levantar um volume menor de recurso o refinanciamento de veículo (empréstimo com garantia de veículo) é uma opção. O recurso pode ser usado para reformas, viagens, educação ou situação emergencial.

O bem continua no nome do cliente, mas alienada à instituição financeira. Funciona como se o indivíduo estivesse comprando o próprio veículo e financiando-o com o banco. Entretanto se houver inadimplência o bem vai para a instituição.

Em geral são aceitos veículos com até 10 anos, quitado e em bom estado. O volume e o prazo do empréstimo variam conforme o tempo do carro, mas pode ser financiado até 70% do valor do veículo e em até 36 meses.

Também pode ser feito o refinanciamento mesmo com o financiamento do veículo ainda em andamento, geralmente o recurso é utilizado para fugir dos juros altos do financiamento anterior ou para negociar prestações atrasadas. Neste caso é melhor negociar primeiro o financiamento com a própria instituição que fez o financiamento inicial.

Recomendações

  • Lembre-se que qualquer financiamento é uma dívida que está adquirindo e um comprometimento da renda.
  • Pesquise bancos e financeiras que ofereçam esta modalidade e vá até eles para uma orientação.
  • Pesquise a idoneidade da instituição financeira junto ao Banco Central para evitar fraudes.
  • Compare taxas e o custo efetivo total (CET) da operação
  • Faça simulações para saber se as condições oferecidas estão de acordo com seu perfil.
  • Com a pesquisa em mãos negocie com as instituições por melhores condições.

GGN

Notícia postada em  

  • 9 de junho de 2014
  • Da Redação