Bem-vindo(a) à Aparecida de Goiânia
Esporte

Rebeca ganha ouro e prata no mundial de ginástica no Japão

Redação
23 de outubro de 2021

Campeã no salto e vice nas barras, ela é a primeira brasileira com duas medalhas na mesma edição do torneio. Na madrugada deste domingo, com TV, ela ainda disputa a final da trave

A medalhista olímpica Rebeca Andrade conquistou hoje (23) o título de campeã do salto no Campeonato Mundial de Ginástica Artística, disputado em Kitakyushu, no Japão. Ela já havia sido medalha de prata das barras assimétricas. Com o resultado, a atleta é a primeira ginasta do país a conquistar duas medalhas em uma única edição da competição.
Na final do salto, Rebeca confirmou o favoritismo e venceu com sobras a segunda colocada, a italiana Asia D’Amato. A russa Angelina Melnikova completou o pódio. Já nas barras assimétricas, ela ficou atrás da chinesa Wei Xiaoyuan.

“Estou muito feliz com esse resultado. As duas medalhas são bem importantes. Depois da Olimpíada, eu tinha que controlar o que estava sentindo, e consegui. Trabalho com muita força, vontade, garra. Faço tudo com amor e alegria. Tudo o que você faz assim dá certo”, festejou a ginasta após a conquista.
Neste domingo, às 5h (horário de Brasília), a paulista de 22 anos fecha sua participação no torneio disputando a decisão da trave, e pode chegar a mais uma medalha. No entanto, um pódio nesta prova será surpresa, já que a brasileira passou à final na última posição entre as classificadas. Outro brasileiro, Caio Souza, estará entre os oito melhores do mundo nas barras paralelas – a final desta prova começa às 6h, com transmissão do SporTV2

Com sua performance em Kitakyushu, Rebeca Andrade junta-se a Daiane dos Santos, Daniele e Diego Hypolito, Arthur Zanetti e Arthur Nory, todos medalhistas brasileiros em Mundiais de ginástica. Nas recentes Olimpíadas de Tóquio, ela já havia feito história, ao ganhar medalha de prata no individual geral e de ouro na prova de salto da ginástica artística. As duas medalhas foram as primeiras da ginástica feminina do Brasil em Jogos Olímpicos.

Rebeca Andrade finaliza sua prova final das assimétricas, em que ficou com o segundo lugar do pódio. Foto: CBG/Divulgação

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram