Preso assessor parlamentar suspeito de abuso contra menina de 6 anos

0
30

Um assessor parlamentar de 44 anos foi preso em flagrante suspeito de abusar de uma criança de 6 anos, em Jataí, na região sudoeste de Goiás. Segundo o Conselho Tutelar, a vítima contou sobre o crime para os familiares, que denunciaram o fato ao órgão e à polícia. O servidor foi exonerado.

De acordo com as investigações os abusos eram frequentes. “Segundo a criança, esses abusos já vinham acontecendo algumas vezes. A criança relatou também que, além do tio [palavra usada para se referir ao assessor] molestá-la, ele também mostrava vídeos pornográficos para ela”, disse a conselheira tutelar Lara Rúbia de Oliveira Cristã.

Ao ser detido, o suspeito preferiu permanecer em silêncio e não deu nenhuma informação à polícia. Para confirmar se houve ou não abusos, o delegado responsável pelo caso, Agnaldo Coelho, pediu laudos ao Instituto Médico Legal. Os documentos devem ficar prontos na sexta-feira (24).

Entretanto, mesmo que os laudos não apontem que a criança foi violentada, o suspeito pode ser indiciado. “O crime de estupro de vulnerável não precisa, necessariamente, ter condução carnal. Qualquer ato libidinoso pode configurar como estupro”, explicou o delegado.

Os pais da vítima devem ser ouvidos novamente na próxima semana para a conclusão do inquérito. O suspeito vai continuar preso até que todas as testemunhas sejam ouvidas e laudos sejam entregues. Se condenado pelo crime de estupro de vulnerável, ele pode ficar preso de 5 a 15 anos.

A assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Jataí informou que, como os funcionários ligados aos gabinetes são de responsabilidade dos parlamentares, a Casa não vai se pronunciar sobre o assunto. Já a assessoria do vereador Nilton Cesar Soró (PSB), para quem o suspeito trabalhava, informou que o funcionário foi exonerado para que ele possa responder pelas acusações.