Prefeitura intensifica ação integrada contra o Aedes aegypti em Aparecida

0
345

Com o objetivo de intensificar a prevenção e o combate ao mosquito Aedes aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realiza a partir desta terça-feira (03), ação integrada em vários bairros de Aparecida. O primeiro a receber a ação é o setor Colina Azul. Serão 5.570 imóveis visitados, além de manejo ambiental, serviço de bloqueio e trabalho de conscientização junto aos moradores.

A ação integrada se estenderá até amanhã (04) no Colina Azul. O ponto de encontro dos agentes é o Colégio Militar do setor Colina Azul, que fica na Rua das Gaivotas, às 8 horas. Depois, a iniciativa segue para outros setores. “Nós vamos realizar uma série de bairros. Após o Colina, seguiremos para o Jardim Tiradentes, Jardim Olímpico 1 e 2, Cidade Vera Cruz 1 e 2 e conforme a demanda outros bairros serão contemplados. O objetivo é que nossos serviços cheguem a todas as regiões da cidade”, explicou o coordenador de Vigilância em Saúde Ambiental, Iron Pereira.

São 50 agentes de endemias e uma equipe de educação em saúde envolvida na ação de combate ao Aedes aegypti. Segundo Iron Pereira, a expectativa da SMS é que haja uma diminuição nos casos notificados de dengue este ano, em relação a 2015 e 2016. “Esperamos que o número de casos diminua porque nossa equipe trabalha o ano todo no combate a proliferação do mosquito e isso faz toda diferença. O trabalho precisa ser ininterrupto e não só no período chuvoso. Nessa época é importante intensificar os trabalhos”, destacou o coordenador.

Ainda de acordo com Iron, o trabalho de conscientização do poder público, junto às escolas municipais e a mídia também surtiu efeito e deve contribuir para a diminuição dos índices em Aparecida. “Acredito que a população está mais consciente, principalmente com por conta do aparecimento de outras doenças como a zika e chikungunya, que ganharam destaque nos jornais de todo país. Por isso, as pessoas estão cuidando mais de seus quintais e evitando descarte irregular de lixo e objetos que possam acumular água. Mas ainda há muito trabalho pela frente, alguns ainda não enxergaram a importância de se combater o mosquito”, acrescentou o coordenador.

Em 2015, foram notificados 17.237 casos de dengue em Aparecida, além de 7 óbitos confirmados. Em 2016, foram notificados 13.408 casos e 3 óbitos confirmados. Isso significa uma diminuição de 3.829 casos. Para 2017 a expectativa é que esse número continue caindo. “Para isso é fundamental o engajamento da população na luta contra a proliferação do mosquito. O combate precisa ser contínuo, já que o maior número de criadouros está dentro da casa das pessoas, onde nem sempre o poder público tem acesso”, enfatizou Iron Pereira.

SecomAp