Prefeitura estuda cooperação com DNIT e PRF para melhorar Anel Viário

0
88

A manutenção do Anel Viário em Aparecida de Goiânia foi tema de reunião nesta quinta-feira, 30, entre o prefeito Maguito Vilela; o superintendente do DNIT, Flávio Murilo Prates; o superintendente da PRF, Julio Sezar Gomes Ferreira; comerciantes e representantes dos moradores da região cortada pela rodovia. O objetivo foi discutir a possibilidade de formalização de um convênio, proposto pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em que a Prefeitura assumiria a operacionalização da via.

“Entendemos que realmente é necessário uma união de esforços para solucionar os problemas do anel e da população que vive ali, mesmo tratando-se de uma rodovia hoje federal. Mas é preciso dimensionar os custos que o município poderá ter com isso, pois nossos recursos já são bastante escassos”, ponderou o prefeito. Antes de concordar com o convênio, Maguito pediu que seja realizada uma reunião entre técnicos do DNIT, PRF, Secretaria Municipal de Infraestrutura e Superintendência Municipal de Trânsito de Aparecida (SMTA) para apontar as intervenções necessárias e seus custos.

“A intenção com o convênio é que o DNIT continue responsável pela manutenção da parte física da rodovia, como iluminação, meio-fio, construção de lombadas horizontais, e o município cuide da operação. Isso inclui a fiscalização e o apontamento das intervenções que cabem ao DNIT”, explicou o superintendente do DNIT, Flávio Prates.

Para ele, como o anel é praticamente todo habitado e assumiu características de uma grande avenida, a SMTA e os órgãos da prefeitura tem um conhecimento maior da realidade do trânsito no local. Por isso o convênio seria uma boa solução para resolver pelo menos problemas mais imediatos. Porém, alguns custos, de estruturas de trânsito urbano, como botoeiras e semáforos, ficariam à cargo do município. Daí a necessidade de um levantamento técnico e integrado, solicitado pelo prefeito, e que terá início na próxima terça-feira, 04 de agosto.

CONCESSÃO – A cooperação entre DNIT e administração municipal, se acertada, resolveria parcialmente os problemas do Anel Viário, que necessita em alguns pontos, segundo estudo já realizado pela SMTA, de estruturas mais onerosas, como viadutos e passarelas. Essas intervenções, de acordo com o DNIT, não terão como ser realizadas ainda este ano, em função justamente dos custos.

Uma segunda solução apontada então pelo superintendente da PRF, Julio Sezar Gomes Ferreira, seria a inclusão da rodovia em uma das concessões da ANTT. “À exemplo do que ocorrerá com o trecho urbano da BR-153, que foi assumido por uma concessionária e receberá todas as alterações estruturais necessárias antes de ter a manutenção repassada à Prefeitura de Aparecida, o Anel Viário também pode ser incluído em uma das concessões da GO-060 que terão edital lançado pela ANTT. Essa solicitação tem embasamento nos levantamentos já feitos pela PRF e SMTA, mas precisa ser feita rapidamente”, sugeriu o superintendente.

De acordo com Julio, nos dois últimos meses, em que a PRF assumiu o atendimento da rodovia, já foram realizadas 3 mil autuações, além de apreensão de milhares de veículos roubados, e atendimento de 20 acidentes. Mas a rodovia demanda uma atuação tão intensa quanto a BR-153, pelo grande fluxo que apresenta. Para isso, a PRF precisa de apoio, e cogita inclusive um segundo convênio com a Polícia Militar Rodoviária de Goiás, além do convênio com o município e a concessão.

“É uma força tarefa necessária. Todos devem assumir alguma responsabilidade, porque estamos falando de vidas. E a populaçao precisa desse respaldo de todos”, reiterou o prefeito Maguito Vilela, que se comprometeu a agendar uma audiência com a direção da ANTT nos próximos 15 dias para que juntos, prefeitura, PRF e DNIT apresentem o pedido de inclusão do anel em concessão da GO-060.

PRESENÇAS – A reunião foi intermediada pelo deputado estadual Marlúcio Pereira (PTB) e pelos vereadores Gustavo Mendanha (PMDB), que também é presidente da Câmara de Vereadores, Arnaldo Leite (PMDB), e Elio Bom Sucesso (PTB). Participaram os vereadores Valdemar Suldamérica (PDT), William Ludovico (SD), Gilsão Meu Povo (PRTB); os secretários Euler de Morais (Governo e Integração Institucional), Léo Mendanha (ASA); o presidente da Associação de Moradores do Papilon Park, Divino de Carvalho; o empresário da região Ricardo Pinheiro dos Santos; e a assessora da Superintendência Regional do DNIT, Ana Karla Loyola.

SecomAp