Aparecida de Goiânia, segunda-feira, 18 de outubro de 2021
Tecnologia

Prefeitura de Aparecida economiza 2 milhões com uso de energia solar

Marcus Vinicius
8 de outubro de 2021

Complexo da Cidade Administrativa Maguito Vilela utiliza 95% de energia limpa. Apenas os elevadores do prédio são acionados com energia elétrica

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia, que investe em tecnologia para tornar a gestão pública e a cidade cada vez mais moderna e eficiente, já colhe frutos do ‘Programa Cidade Inteligente’ implantado pela atual administração. Em meio à crise hídrica que assola o Brasil, o governo municipal utiliza energia fotovoltaica em diversos prédios públicos, reduzindo custos e contribuindo com a preservação do meio ambiente.

Localizada no Brasil central, Aparecida possui clima tropical semiúmido com temperaturas predominantemente elevadas durante a maior parte do ano. Nos meses mais quentes e com maior incidência de raios solares, a temperatura na cidade chega próximo aos 40°C, proporcionando ambiente perfeito para captação e utilização de energia limpa.

O complexo da Cidade Administrativa Maguito Vilela, sede do Poder Executivo Municipal, é um exemplo de edificação sustentável. O prédio de seis andares, que abriga diversas secretarias municipais, é alimentado por energia limpa graças a uma usina fotovoltaica que transforma os raios solares em abundância em energia elétrica.

Um moderno sistema de captação permite ainda a reutilização de águas das chuvas em serviços de limpeza interna e manutenção do jardim da Cidade Administrativa.

WhatsApp Image 2021 10 07 at 14.20.11

“Aqui na Cidade Administrativa, 95% da energia é gerada através das placas solares. Apenas os elevadores funcionam com a energia convencional. Isso representa economia de R$ 2 milhões ao ano em relação ao prédio antigo da prefeitura”, aponta o prefeito Gustavo Mendanha sobre a utilização da tecnologia, que também representa redução de gastos para os cofres públicos.

Além da Cidade Administrativa, outros dez prédios públicos em Aparecida são abastecidos com energia solar. São as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do Setor dos Bandeirantes, Residencial Caraíbas, Jardim Riviera, Andrade Reis, Porto das Pedras, Pontal Sul 1, Jardim Olímpico, Madre Germana e ainda o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Residencial Anhambi. Em breve, outras três UBS’s serão contempladas com as miniusinas.

O prefeito ressalta que a utilização de tecnologia, além de otimizar o orçamento público, contribui significativamente com a preservação dos recursos naturais. “A implantação de projetos desse tipo é extremamente importante para o gerenciamento dos recursos ambientais. Trabalhamos para reduzir os impactos ocasionados pela crescente urbanização e ação humana. Quando o setor público dá o exemplo, a população se sente mais motivada para também contribuir”, finaliza Mendanha

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram