Prefeito reúne representantes de principais entidades para buscar soluções para atendimento em Saúde no município

reuniaoOs representantes das principais entidades que atuam na área da Saúde no estado e no município se encontraram na tarde desta terça-feira (24) com o prefeito Maguito Vilela e a secretária de Saúde, Vânia Cristina, a fim de discutir novas fórmulas para melhorar o atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de Aparecida de Goiâni​a. A inciativa da reunião partiu do próprio prefeito, que não tem medido esforços na tentativa de propiciar maior conforto aos pacientes.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) relatam que cerca de 90% da população do município é formada por usuários da rede pública. “É preciso encontrar caminhos e soluções para eventuais gargalos. Todas as vezes que conseguimos reunir em volta desta mesa a respeito de outros temas, como Educação e Segurança Pública, por exemplo, os resultados foram bastante satisfatórios. Por isto tenho certeza de que estamos dando um passo importante na busca da melhoria da qualidade de vida de nossa população” – conta Maguito.

Estiveram presentes o diretor presidente e o diretor de Assistência do IPASGO, Francisco Taveira e Sebastião Ferro, o diretor presidente e o diretor de Mercado da Unimed Goiânia, Sizenando da Silva e Sergio Baioch, o diretor Administrativo do Encore, Maurício Lopes Prudente, e o diretor do Hospital Santa Mônica e presidente da Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás (AHPACEG), Haikal Helou; além dos secretários Carlos Eduardo de Paula Rodrigues (Fazenda) e Ozéias Laurentino Júnior (Comunicação Social).

Maguito Vilela lembrou que no início de sua gestão Aparecida contava com apenas 06 unidades de Sáude (Cais) e que até o final do ano passado foram inauguradas 13 novíssimas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) – que realiza cirurgias de baixa complexidade – e que até o final de seu mandato serão inauguradas mais de 30 UBSs e outras duas UPAs. “Uma de nossas principais conquistas junto ao Ministério da Saúde é o Hospital Municipal de Aparecida, que terá 220 leitos e 40 vagas de UTI, cujas obras já se encontram em fase inicial” – pontua o prefeito de Aparecida.

A reunião foi apenas o início deste coletivo que deverá se reunir periodicamente com o objetivo de trazer luz e apontar novas fórmulas para os gargalos existentes no atendimento do SUS do município. Para isto, foram apresentadas as principais demandas e desafios tanto da rede municipal quanto da rede privada. “Temos que parabenizar o prefeito por esta bela iniciativa. Esta reunião com certeza será um marco. Para nós, que pagamos mais de R$ 500 mil em impostos anualmente à cidade, será uma honra poder participar desta agenda junto com a prefeitura” – afirma Maurício Lopes Prudente.

Maguito Vilela ouviu do representante dos donos de hospitais que o custo para o atendimento de emergência (baixa complexidade) tem ficado cada vez mais elevado, o que explica a recente desativação de alguns hospitais de importância histórica da capital Goiânia. “Ao contrário de outros setores da economia, os hospitais não dispõem de facilidade na obtenção de linhas de crédito especiais. Talvez possamos buscar alternativas neste sentido. Mas também podemos pensar em algum tipo de Parceria Público-Privada” – conta Haikal Helou.

Segundo Vânia Cristina atualmente existe uma demanda de cerca de 20 mil pessoas esperando atendimento com especialistas. “A transformação do espaço da Maternidade Boa Esperança em um Centro de Especialidades já está bastante encaminhada, mas ainda existe muita demanda na baixa e média complexidade” – conta. O secretário Carlos Eduardo sugeriu a utilização do prédio do atual Cais Garavelo, que se encontra desativado em razão da inauguração da UPA Buriti Sereno prevista para o mês de março. “Talvez pudéssemos ceder o prédio para esta parceria com a Unimed e os hospitais particulares aumentando assim a oferta ambulatorial”.

O prefeito se mostrou disposto em estudar a possibilidade de parceria com a rede privada a partir deste reaproveitamento das dependências do antigo Cais Garavelo, garantindo com cotas para o SUS. Ao final, sugeriu que se reunissem em breve para dar continuidade ao tema. “Agradeço a disposição e a gentileza de todos por atender tão prontamente a este chamado. Tenho certeza que renderá ótimos frutos à população. Nesta semana participarei de uma solenidade com a presidenta Dilma Rousseff representando a Frente Nacional de Prefeitos. Me comprometo a levar pessoalmente a ela o pleito a respeito das linhas de crédito especiais para hospitais” – afirmou Maguito Vilela.​

SecomAp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios