Porta-voz do Estado Islâmico morre em ataque em Aleppo

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) anunciou a morte de seu porta-voz, Abu Muhammad al-Adnani, em um ataque em Aleppo, no norte da Síria.
Segundo o Site, portal de inteligência que monitora as atividades de extremistas na internet, a confirmação foi feita por meio da Amaq, a agência de notícias oficial do EI. As informações são da Agência Ansa.

Nascido em Idlib, na Síria, Adnani era seguidor de Abu Musab al-Zarqawi, líder da Al Qaeda no Iraque entre 2004 e 2006. Chegou a cumprir pena de seis anos de prisão em um cárcere iraquiano e, ao sair da cadeia, se juntou ao Estado Islâmico, que o enviou ao seu país de origem.

Em maio passado, exortou os jihadistas no Ocidente a atacarem “infiéis” em qualquer lugar e de qualquer maneira. Cerca de dois meses depois, diversos atentados foram registrados na França e na Alemanha, sendo o de Nice o mais mortal deles, com 86 vítimas.

“Se não forem capazes de arrumar uma bomba, então escolham um infiel norte-americano, francês ou qualquer outro e quebrem sua cabeça com uma pedra, ou o esfaqueiem ou o atropelem com um carro, empurrem-no de um lugar alto, estrangulem-no ou envenenem-no”, disse na ocasião.

Logo depois do anúncio da Amaq, grupos pró-EI começaram a espalhar na web trechos de seu discurso incitando “lobos solitários” no Ocidente.

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.