Aparecida de Goiânia, terça-feira, 11 de maio de 2021
Polícia

Polícia prende ladrões de soja

Redação
15 de abril de 2021

Após o crime, indivíduo teria ainda registrado um falso roubo de cargas, em Goiás. Ele responderá por estelionato e adulteração de sinal identificador de veículo. 

A Polícia Civil de Goiás, com o apoio da Polícia Técnico Científica, prendeu em flagrante o motorista de um caminhão, de 38 anos, suspeito de desviar uma carga de soja, avaliada em R$ 200 mil. A detenção foi realizada em Bom Jesus de Goiás, na região sul do Estado, durante a Operação Cavalo de Tróia.

O crime aconteceu na última quinta feira (09/04), em Rio Verde. De acordo com a investigação, o indivíduo, que seria integrante de uma organização criminosa, transportava o carregamento para o estado de Minas Gerais, quando desapareceu. Após 24 horas, ele registrou uma ocorrência de roubo, em Bom Jesus. Contudo, os policiais descobriram que se tratava na verdade de estelionato e que a carga teria sido entregue a receptadores.

Segundo o delegado Alexandre Bruno de Barros, a prática criminosa é executada por meio da contratação de fretes por aplicativos. “As vítimas contratam os motoristas sem a mínima consulta necessária no que tange às qualificações ou antecedentes dos motoristas que, após realizarem o carregamento, ardilosamente, entregam as cargas a receptadores certos”, ressaltou.

Durante as diligências, foi constatado ainda que o caminhão utilizado pelo suspeito estava com os sinais identificadores adulterados, sendo, possivelmente, oriundo de crimes.  Diante da situação, o veículo foi apreendido. “Aí entra a importantíssima participação da Polícia Técnico-Científica, que fez o laudo e imediatamente apresentou o resultado, do caminhão e da carreta, constatando que o motor estava com seu chassi adulterado”, informou.

O trabalho de investigação continua, com o intuito de identificar os demais membros do grupo criminoso. “Provavelmente, ainda nessa semana, o receptador terá sua prisão preventiva solicitada pela Polícia Civil”, completou o delegado. Participaram da ação policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) e da Delegacia de Polícia (DP) de Bom Jesus.

Após o crime, indivíduo teria ainda registrado um falso roubo de cargas, em Goiás. Ele responderá por estelionato e adulteração de sinal identificador de veículo. 

A Polícia Civil de Goiás, com o apoio da Polícia Técnico Científica, prendeu em flagrante o motorista de um caminhão, de 38 anos, suspeito de desviar uma carga de soja, avaliada em R$ 200 mil. A detenção foi realizada em Bom Jesus de Goiás, na região sul do Estado, durante a Operação Cavalo de Tróia.

O crime aconteceu na última quinta feira (09/04), em Rio Verde. De acordo com a investigação, o indivíduo, que seria integrante de uma organização criminosa, transportava o carregamento para o estado de Minas Gerais, quando desapareceu. Após 24 horas, ele registrou uma ocorrência de roubo, em Bom Jesus. Contudo, os policiais descobriram que se tratava na verdade de estelionato e que a carga teria sido entregue a receptadores.

Segundo o delegado Alexandre Bruno de Barros, a prática criminosa é executada por meio da contratação de fretes por aplicativos. “As vítimas contratam os motoristas sem a mínima consulta necessária no que tange às qualificações ou antecedentes dos motoristas que, após realizarem o carregamento, ardilosamente, entregam as cargas a receptadores certos”, ressaltou.

Durante as diligências, foi constatado ainda que o caminhão utilizado pelo suspeito estava com os sinais identificadores adulterados, sendo, possivelmente, oriundo de crimes.  Diante da situação, o veículo foi apreendido. “Aí entra a importantíssima participação da Polícia Técnico-Científica, que fez o laudo e imediatamente apresentou o resultado, do caminhão e da carreta, constatando que o motor estava com seu chassi adulterado”, informou.

O trabalho de investigação continua, com o intuito de identificar os demais membros do grupo criminoso. “Provavelmente, ainda nessa semana, o receptador terá sua prisão preventiva solicitada pela Polícia Civil”, completou o delegado. Participaram da ação policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) e da Delegacia de Polícia (DP) de Bom Jesus.

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram