Polícia prende casal suspeito de assaltar pizzaria em Goiânia

0
298

A Polícia Civil apresentou nesta segunda-feira (23) um casal suspeito de assaltar uma pizzaria em Goiânia. Com o homem, de 29 anos, foram encontrados uma arma, maconha e comprimidos conhecidos como “Boa noite, Cinderela”.  Com a jovem, de 22 anos, a corporação encontrou um carro roubado, que levou à prisão de mais três suspeitos de esconder e vender veículos roubados.

A prisão dos cinco aconteceu na quarta-feira (18). O casal era procurado pela polícia há cerca de três meses, depois de um assalto a uma pizzaria no Setor Novo Horizonte, na capital. A delegada Mayana Rezende disse que, no dia do crime, outras duas pessoas também estavam envolvidas.

“Um comparsa deles entrou junto com a jovem no estabelecimento e, durante o assalto, trocou tiros com um policial civil que estava no local. O assaltante acabou morrendo antes de chegar no Cais e o policial não ficou ferido. Uma menor de idade foi apreendida ainda no dia assalto e encaminhada para a Delegacia de Apuração de Atos Infracionais [Depai]”, esclareceu ao G1.

‘Boa noite, Cinderela’
As investigações levaram a polícia à casa do homem no Setor Barra Vento, na capital. No local foram encontrados 300 g de maconha e 630 comprimidos de rohypnol, também conhecido como “Boa noite, Cinderela”.

“Ele contou que tinha os comprimidos para vender em presídios, já que muitos presos usam a pílula para dormir, mas sabemos que se outras pessoas quisessem comprar ele venderia”, disse a delegada.

A Polícia Civil encontrou um carro roubado na casa da jovem de 22 anos, no Setor Parque Eldorado Oeste. A corporação conseguiu apurar que ela e mais três jovens de 27, 22 e 19 anos, escondiam e vendiam esses veículos. Os rapazes também foram encontrados e presos no mesmo dia.

O homem deve responder por roubo qualificado, tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e tentativa de latrocínio, já que participou do assalto à pizzaria em que houve disparos contra um policial.

A jovem também deve responder por roubo qualificado e tentativa de latrocínio, além de receptação e associação criminosa. Os rapazes presos mais tarde também devem responder por receptação e associação criminosa.

G1