Polícia prende 14 suspeitos de lavar dinheiro e traficar drogas em Goiás

Grupo usava revendedora de carros como fachada para cometer os crimes.

drogaA Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (24) 14 pessoas – sendo oito mulheres e seis homens –  suspeitos de integrarem uma quadrilha de tráfico de drogas que atuava em Goiânia e Aparecida de Goiânia. Segundo as investigações, além da venda de entorpecentes, o grupo mantinha uma revendedora de carros para lavar dinheiro. O líder do grupo comandava as ações da quadrilha de dentro da cadeia e contava com a ajuda da família para cometer os crimes.

A operação foi um desdobramento de uma apuração iniciada no começo deste mês, que apreendeu 900 kg de maconha e 10 kg de cocaína. Desta vez, além das prisões, foram apreendidos dinheiro, insumos para a produção de pasta base, uma moto e 15 carros.

O delegado Alécio Moreira, responsável pelo caso, disse que a maioria dos detidos trabalhava em uma garagem que revendia veículos e sabiam do esquema criminoso. “Os principais funcionários [sabiam do esquema] sim, que geriam a loja, como o gerente, sabiam sim. Foram presos. Sabiam da origem do dinheiro e dos veículos”, ponderou.

Crime em família
Ainda segundo o delegado, o líder do grupo já estava preso no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia por ter envolvimento no assassinato de um estudante na porta de uma boate em 2009. De dentro do presídio, ele contava com a ajuda de vários familiares para comandar as ações.

A esposa dele emprestava a conta bancária para a lavagem de dinheiro. A mãe guardava os valores em casa e a irmã e o cunhado tomavam conta de um depósito de drogas. Até mesmo uma amante é suspeita de também emprestar a conta bancária.

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios