Polícia desarticula quadrilha que vendia na Bahia veículos roubados no DF

Grupo era monitorado há seis meses e escolhia principalmente motos novas.

motosUma operação da Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (15/4), desarticula uma quadrilha especializada em receptar veículos roubados ou furtados no Distrito Federal e falsificar os documentos para encaminhá-los à cidades no interior da Bahia e de Goiás. Agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) cumprem 15 mandados de prisão e 20 de busca e apreensão em 11 cidades do país. Entre os presos está um funcionário comissionado do Departamento de Trânsito de Goiás. Ele ajudava a adulterar os documentos com informações que conseguia dentro do órgão. Até o momento, 10 pessoas foram presas.

O grupo era monitorado pelos investigadores da DRFV havia seis meses. Durante o período, os agentes recuperaram vários veículos, entre eles motos e picapes. Em algumas das ações, a Polícia Civil teve apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Essa é a segunda etapa de uma investigação da DRFV que prendeu oito criminosos em julho do ano passado, entre eles o responsável por roubar os carros.

De acordo com o chefe da DRFV, Marco Aurélio Virgílio de Souza, desde a prisão dos responsáveis pelos roubos, o grupo mudou a preferência dos veículos para motos e picapes. As motocicletas eram furtadas principalmente em Ceilândia, em Taguatinga e em Samambaia. “Elas eram levadas para outros estados mensalmente em cima de caminhonetes, em reboques e dentro de caminhão baú”, detalha o delegado.

Depois que os criminosos falsificavam a documentação dos veículos roubados e furtados, eles eram revendidos em cidades pequenas do Nordeste. Uma moto, segundo a polícia, era comercializada por aproximadamente R$ 3 mil. “E eram novas. Eles só queriam as motos que valem muito”, garante o delegado Marco Aurélio.

No DF, a Operação Arrasto 2 cumpre mandados em Ceilândia, em Samambaia, em Taguatinga. Em Goiás, policiais se dividem entre Luziânia e Anápolis. A Bahia é onde mais cidades são vistoriadas pelos agentes da DRFV: Vitória da Conquista, Itapetinga, Brejolândia, Tabocas do Brejo Velho, Javi e Santana.

Os criminosos responderão por organização criminosa, receptação, adulteração de sinal identificação de veículo, uso de documento falso, falsificação de documento público, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e de uso permitido, furto qualificado e roubo circunstanciado.

Correiobraziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios