Plano estadual de Recursos Hídricos tem participação de Aparecida

Representantes dos poderes públicos e de organizações da sociedade civil de Aparecida de Goiânia discutiram na manhã desta sexta-feira, 11, no Centro de Cultura José Barroso, a elaboração do Plano Estadual de Recursos Hídricos. A iniciativa é da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Goiás (Semarh) e contou com o apoio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) de Aparecida.

Os trabalhos foram coordenados pelaaparecidaplano assistente de gestão administrativa da SEMARH, Maria Aparecida de Souza Araújo e por Viviane Vieira, assessora especial, que também atua na gerência de planejamento de Recursos Hídricos da secretaria. “Reuniões como esta estão sendo realizadas em várias cidades goianas, com o objetivo de esclarecer a importância da participação de representantes de cada município, em consultas públicas que serão realizadas no mês de agosto em cidades pólos de cada região do Estado.”, afirmou Maria Aparecida.

O secretário de Meio Ambiente de Aparecida, Fábio Camargo, destacou a importância do plano na garantia da qualidade de vida da população de Goiás. “Sabemos que os recursos hídricos são esgotáveis e se não nos precavermos, pode ser que em um futuro muito mais próximo do que a gente imagina esse bem tão precioso, que é a água, pode faltar. Por isso, considero extremamente importante a elaboração desse plano com a participação de todos”, argumentou o secretário.

, tem o objetivo de garantir tanto a quantidade, como a qualidade da água superficial e subterrânea do Estado de Goiás. Este é o projeto com mais recebeu recursos do Banco Mundial, cerca de R$ 2,5 milhões. As consultas farão parte da elaboração do Plano Estadual, desenvolvido pela SEMARH, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

Cinco etapas

 A elaboração do plano foi dividida em cinco etapas e a participação da sociedade está prevista em três delas. Durante esta primeira consulta pública, prevista para o mês de agosto, no município de Porangatu será apresentado um diagnóstico dos recursos hídricos da região, elaborado de acordo com estudos, que já estão sendo realizados. “Apenas os moradores de cada município poderão dizer se o diagnóstico a ser apresentado, realmente mostra a realidade da região”, avaliou Maria Aparecida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios