Petrobras testa novo fertilizante agrícola no Paraná

0
52

Produto inibe a degradação da ureia, reduz suas perdas de 70% para até 20% e aumenta a disponibilidade de nitrogênio

brasilA Petrobras, por meio do seu Centro de Pesquisas (Cenpes), avança no desenvolvimento de um novo fertilizante: a ureia com aditivo, que poderá aumentar a produtividade de culturas agrícolas que demandam fertilização por cobertura (aplicada sobre o solo), como a cana-de-açúcar, o milho e as frutas cítricas.

O diferencial deste novo produto – testado recentemente nas linhas de produção da Fábrica de Fertilizantes do Paraná  – está na incorporação de uma solução que inibe a degradação da ureia e reduz suas perdas de 70%para até 20%, aumentando a disponibilidade de nitrogênio (presente na ureia), elemento que tem importância vital para as plantas.

Eficácia

O teste industrial comprovou ainda que, além de minimizar a perdas de amônia presente na ureia por volatilização (quando parte da substância vai para o ar em vez de ir para o solo), reduz outros efeitos associados, como a queima das folhas.

Na prática, o aditivo atua controlando a degradação da ureia*, dando mais tempo para a incorporação de nitrogênio ao solo por meio de chuva, da irrigação ou de ação mecânica.

Processos

A próxima etapa do projeto de pesquisa prevê a realização de testes agronômicos em laboratório e no campo. Também estão previstos novos experimentos e ajustes operacionais para produção do fertilizante também nas unidades de Sergipe, Bahia e do Mato Grosso. Serão avaliados, ainda, o período de validade e o efeito da temperatura na armazenagem sobre o produto.

Investimentos em fertilizantes

A Petrobras é a maior produtora de fertilizantes nitrogenados no Brasil. A produção de fertilizantes nitrogenados se insere na cadeia de valor do gás natural, sendo uma alternativa economicamente atrativa para sua monetização.

Os fertilizantes nitrogenados são derivados da amônia – que é obtida a partir da transformação química do gás natural – e amplamente utilizados na agropecuária e na indústria.

A amônia, por sua vez, é usada na indústria alimentícia e na produção de desinfetantes, tinturas de cabelo, materiais plásticos, couro e explosivos, entre outros produtos, mas sua principal utilização é como matéria-prima para a produção de fertilizantes nitrogenados (ureia, sulfato de amônio e nitrato de amônio).

Glossário

  • A ureia é um fertilizante agrícola produzido a partir de gás natural que, por meio de um processo químico, é transformado em amônia, que, por sua vez, é insumo para produção de fertilizantes nitrogenados (ureia, sulfato de amônio e nitrato de amônio). A ureia atua como fonte de nitrogênio e possibilita a complementação da quantidade necessária desse elemento no solo.

Portalbrasi