O ex-governador Marconi Perillo (PSDB) lidera a disputa pelo Senado com pequena vantagem sobre o secretário de Fazenda de São Paulo, Henrique Meirelles (PSD). Perillo  tem 16,6% das intenções de voto, e  Meirelles, 11,1%. Na terceira colocação está o Delegado Waldir Araújo (PSL) com 9%; o deputado federal João Campos (Republicanos) tem 4,2%, o médico e deputado Zacharias Calil (União Brasil) 4,1%. O ministro dos Transportes, Tarcísio Freitas (PL) conta com 2,1% de citações; o ex-ministro Alexandre Baldy (PP) com 1,9%, enquanto o senador Luiz do Carmo (MDB) tem 1% e o ex-senador Wilder Morais, 0,9%. Indecisos (37%) e votos nulos (12,1%) somam 49,1%.

Presidência

A pesquisa Serpes/Acieg constata liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Goiás. Lula tem 40% das intenções de voto dos goianos enquanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) é o segundo colocado com 27,8%, seguido pelo ex-ministro Sergio Moro (Podemos), com 8,1%. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) registra 2,5%. Na faixa de 1% estão presidente do Senado Rodrigo Pacheco (PSD), o governador de São Paulo João Doria (PSDB), 0,9% o deputado federal Luiz Felipe D’Ávila (Novo), 0,5% e a senadora Simone Tebet (MDB), com 0,1%.

Bolsonaro é o mais rejeitado com 38%, seguido pelo ex-presidente Lula (31,7%). Sérgio Moro tem 9,1% de rejeição e o governador João Dória 8,4%. Ciro tem 7,2% de rejeição, Luiz Felipe, 5%, Simone Tebet, 3,2%; outros 25% responderam que não rejeitam ninguém.

A pesquisa – registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-01840/2022 – ouviu 801 pessoas presencialmente entre os dias 21 e 24 de janeiro de 2022. A margem de erro é de 3,5% pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.