Pastor é preso suspeito de estuprar sobrinha de 13 anos, em Aparecida

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Segundo delegada, exame de corpo de delito comprovou abusou, em GO. Homem, de 57 anos, negou prática do crime e disse não entender denúncia.

Um pastor de 57 anos foi preso nesta quarta-feira (16) suspeito de estuprar a própria sobrinha, de 13, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, a vítima passou por um exame de corpo de delito que comprovou o abuso. O homem negou o crime.

De acordo com a delegada Ana Lívia Paiva, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Aparecida e responsável pelo caso, o estupro ocorreu no último mês de outubro, na casa onde a menina morava com os tios, no Setor Madre Germana I.

“Os pais da vítima são dependentes químicos e mandaram ela e os irmãos, de 11 e 9 anos, para morar com os tios em Aparecida. Em depoimento, ele disse que era inocente e não entende porque a garota o acusou”, disse Ana Lívia ao G1.

A investigadora pontuou que descobriu o caso após receber duas denúncias anônimas. Em conversa com a adolescente, ela acabou confessando que sofreu a violência.

De acordo com a polícia, após ter sido estuprada, a menina contou o caso à tia, que expulsou o marido de casa. “Questionado sobre isso, ele afirmou que saiu de casa por desentendimento motivado por ciúmes que a atual mulher tem da ex”, explica a delegada.

O pastor deve ser indiciado por estupro de vulnerável e se for condenado pode pegar uma pena que varia entre 8 e 15 anos.

G1

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.