Papa pede maior compreensão com famílias ‘não tradicionais’

0
212

O papa Francisco pediu maior compreensão da igreja para as famílias não tradicionais no documento “A Alegria do Amor”, que foi divulgado nesta sexta-feira, 8. Ele pediu para que sacerdotes de todo o mundo aceitem gays e lésbicas, divorciados católicos e outras pessoas que vivem em situações consideradas “irregulares” perante a igreja.

O texto de 256 páginas foi apresentado depois da realização de dois Sínodos de Bispos para discutir temas ligados ao amor e à família.

O pontífice diz que a igreja não deve continuar a fazer julgamentos contra aqueles que não conseguem viver de acordo com ideais de casamento e vida familiar do Evangelho.

No entanto, o documento rejeita “os projetos de equiparação das uniões entre pessoas homossexuais com o matrimônio”, segundo agências internacionais.

“Desejo, antes de mais nada, reafirmar que cada pessoa, independentemente da própria orientação sexual, deve ser respeitada na sua dignidade e acolhida com respeito, procurando evitar qualquer sinal de discriminação injusta e, particularmente, toda a forma de agressão e violência”, afirma o Papa no documento.

Catraca Livre