OS: Marconi segura lista de escolas temendo ocupação como em SP

0
57

Apesar do governo já ter decidido que começará o modelo de terceirização das 300 primeiras escolas em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Trindade e no Entrono de Brasília, a lista com o nome das escolas ainda é guardada sob sigilo. O receio do governador Marconi Perillo (PSDB), é que haja um levante como em São Paulo, onde quase 200 escolas foram ocupadas por pais e alunos após o governo de Geraldo Alckmin (PSDB) decidir fechar 90 escolas.

A entrega das escolas estaduais para as Organizações Sociais (OSs) já tem gerado reações dos professores com diversas manifestações. O pânico gerado entre os docentes decorre da falta de transparência do governo. Ninguém sabe quanto vai passar a ganhar o professor terceirizado e se haverá plano de carreira. A intenção do governo é acabar com o Plano de Carreira dos professores. Marconi já enviou para a Assembleia o projeto que pretende acabar com o quinquênio e licença-prêmio de todos os servidores públicos estaduais, inclusive os professores.

A estratégia é atrasar a divulgação das regras para mitigar os efeitos colaterais de medida. A medir pelo impacto na carreira dos servidores na saúde, os professores tem motivo para preocupação. Com carga horária maior, instabilidade e atrasos que já passam de três meses, os profissionais dos hospitais tem saudade do tempo que eram protegidos pela Lei que rege o vínculo direto na administração pública.

GoiasReal