Aparecida de Goiânia, sexta-feira, 17 de setembro de 2021
Polícia

Operação policial combate pornografia infantil

Redação
5 de maio de 2021

Nova etapa da ação cumpriu mandados judiciais em seis municípios do Estado. Desde o início da operação, 50 pessoas foram presas em flagrante, suspeitas de armazenar e compartilhar conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

A Polícia Civil de Goiás cumpriu na manhã desta terça-feira (4/05) dez mandados de busca e apreensão domiciliar, durante a quarta fase da Operação Meu Zeloso Guardador. A ação tem como foco o combate ao compartilhamento e armazenamento de pornografia infantil na internet. As diligências foram realizadas em seis municípios do Estado: Goiânia, Anápolis, Morrinhos, Jataí, Inhumas e Bonópolis. Oito pessoas foram presas em flagrante. Uma delas por posse irregular de arma de fogo.

A operação foi coordenada pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC) e a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente de Goiânia (DPCA). De acordo com a delegada Sabrina Leles, titular da DERCC, os crimes eram praticados na chamada Deep Web. “É nessa internet de camada mais profunda onde práticas ilícitas são comumente realizadas, haja vista que necessita de softwares específicos, que permitem o compartilhamento desse tipo de material pornográfico infantil”, informou.

Entre os indivíduos presos estavam pessoas de variadas faixas etárias e de diferentes áreas de atuação. “Temos algumas pessoas que entendem muito de internet, como o autuado do interior de Bonópolis, que é da área de TI (Tecnologia da Informação). Uma pessoa que tem mais facilidade para obter esse tipo de material, e temos também pessoas que não tem nenhum tipo de instrução tecnológica, mas que usam o pouco conhecimento que tem para obter acesso a esse tipo de material”, disse.

De acordo com a delegada, dois dos suspeitos detidos, em Anápolis, eram irmãos. Um deles foi autuado por compartilhamento e posse de material pornográfico infantil e o outro pela posse do conteúdo. “Esses irmãos nos chamam a atenção porque um deles já foi investigado no ano de 2015, por estupro de vulnerável e agora foi autuado em flagrante por conter e armazenar essas imagens pornográficas infantis. Essa prisão de hoje será utilizada, inclusive, para corroborar alguma prova que já tenham contra ele nessa investigação”.

whatsapp image 2021 05 04 at 14.22.53 1

Durante o cumprimento dos mandados judiciais, os policiais civis apreenderam computadores e diversos DVDs, usados para o armazenamento do conteúdo pornográfico infantil. Ainda segundo a titular da DERCC, em uma das casas, foram encontrados objetos que indicam a possível gravação dos materiais ilícitos. “Havia uma grande quantidade de máquinas e equipamentos utilizados na produção de vídeos, inclusive equipamentos bem sofisticados”, pontuou. Se comprovada a situação, os suspeitos poderão responder por estupro de vulnerável, com penas que podem chegar a 15 anos de reclusão.

whatsapp image 2021 05 04 at 14.22.59

Todos os itens apreendidos ao longo da ação serão agora analisados. A Polícia Civil irá apurar ainda a possível comercialização do conteúdo pornográfico infantil e tentar chegar aos possíveis compradores, que também responderão criminalmente. “Nós tentaremos com as investigações, que serão melhor aprofundadas, identificar quem são essas pessoas que porventura tenham se interessado em adquirir, comprar esse tipo de material”.

A delegada Sabrina Leles fez ainda um alerta para as pessoas que compartilham o conteúdo ilegal envolvendo crianças e adolescentes. “Nós temos ferramentas que nos possibilitam fazer essa investigação mais aprofundada, tanto que chegamos nesses autuados hoje, porque eles não foram os primeiros que distribuíram esse material na internet”, destacou. Em caso de recebimento do conteúdo, o indicado é denunciar à Polícia. “A pessoa deve imediatamente procurar a delegacia mais próxima de sua residência, para que seja orientada e aquele material preservado e também investigado”, completou.

Balanço

A Operação Meu Zeloso Guardador foi iniciada pela Polícia Civil no ano de 2018, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos. Desde então, quatro etapas da ação foram deflagradas. Ao todo, foram cumpridos 93 mandados judiciais de busca e apreensão. As diligências foram realizadas em 22 cidades do Estado de Goiás, resultando em 50 pessoas presas em flagrante.

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil

whatsapp image 2021 05 04 at 14.22.53

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente de Goiânia, irá intensificar neste mês de maio, o combate à violência sexual infantil. As ações seguem até o dia 18, quando é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil. A data foi estipulada oficialmente pela Lei 9.970/2000, em memória à menina Araceli Crespo, de 8 anos, sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973.

“É um mês de fortalecimento do combate aos abusos sexuais de crianças e adolescentes. A Polícia Civil luta todos os dias contra esses abusos, mas nesse mês a gente aproveita para alertar a população que nós, do Poder Público, estamos cada vez mais atuantes na prevenção desses abusos”, ressaltou a titular da DPCA de Goiânia, Marcella Orçai.

A delegada reforçou alguns cuidados que devem ser adotados pelos pais, para evitar que crianças e adolescentes se tornem vítimas de criminosos na internet e principalmente, nas redes sociais. “Tem que ter a consciência, ao dar um aparelho celular a uma criança, para alguém que não tem a mente formada, de que ela vai ter acesso a rede mundial de computadores, uma rede que tem pedófilos e todo o tipo de criminoso. Então deu o celular para o seu filho, saiba que você tem que estar 24 horas ligado ao aparelho e sabendo exatamente o que ele faz. Estejam realmente vigilantes”, concluiu.


A Polícia Civil de Goiás cumpriu na manhã desta terça-feira (4/05) dez mandados de busca e apreensão domiciliar, durante a quarta fase da Operação Meu Zeloso Guardador. A ação tem como foco o combate ao compartilhamento e armazenamento de pornografia infantil na internet. As diligências foram realizadas em seis municípios do Estado: Goiânia, Anápolis, Morrinhos, Jataí, Inhumas e Bonópolis. Oito pessoas foram presas em flagrante. Uma delas por posse irregular de arma de fogo.
A operação foi coordenada pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC) e a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente de Goiânia (DPCA). De acordo com a delegada Sabrina Leles, titular da DERCC, os crimes eram praticados na chamada Deep Web. “É nessa internet de camada mais profunda onde práticas ilícitas são comumente realizadas, haja vista que necessita de softwares específicos, que permitem o compartilhamento desse tipo de material pornográfico infantil”, informou.
Entre os indivíduos presos estavam pessoas de variadas faixas etárias e de diferentes áreas de atuação. “Temos algumas pessoas que entendem muito de internet, como o autuado do interior de Bonópolis, que é da área de TI (Tecnologia da Informação). Uma pessoa que tem mais facilidade para obter esse tipo de material, e temos também pessoas que não tem nenhum tipo de instrução tecnológica, mas que usam o pouco conhecimento que tem para obter acesso a esse tipo de material”, disse.
De acordo com a delegada, dois dos suspeitos detidos, em Anápolis, eram irmãos. Um deles foi autuado por compartilhamento e posse de material pornográfico infantil e o outro pela posse do conteúdo. “Esses irmãos nos chamam a atenção porque um deles já foi investigado no ano de 2015, por estupro de vulnerável e agora foi autuado em flagrante por conter e armazenar essas imagens pornográficas infantis. Essa prisão de hoje será utilizada, inclusive, para corroborar alguma prova que já tenham contra ele nessa investigação”.
Durante o cumprimento dos mandados judiciais, os policiais civis apreenderam computadores e diversos DVDs, usados para o armazenamento do conteúdo pornográfico infantil. Ainda segundo a titular da DERCC, em uma das casas, foram encontrados objetos que indicam a possível gravação dos materiais ilícitos. “Havia uma grande quantidade de máquinas e equipamentos utilizados na produção de vídeos, inclusive equipamentos bem sofisticados”, pontuou. Se comprovada a situação, os suspeitos poderão responder por estupro de vulnerável, com penas que podem chegar a 15 anos de reclusão.
Todos os itens apreendidos ao longo da ação serão agora analisados. A Polícia Civil irá apurar ainda a possível comercialização do conteúdo pornográfico infantil e tentar chegar aos possíveis compradores, que também responderão criminalmente. “Nós tentaremos com as investigações, que serão melhor aprofundadas, identificar quem são essas pessoas que porventura tenham se interessado em adquirir, comprar esse tipo de material”.
A delegada Sabrina Leles fez ainda um alerta para as pessoas que compartilham o conteúdo ilegal envolvendo crianças e adolescentes. “Nós temos ferramentas que nos possibilitam fazer essa investigação mais aprofundada, tanto que chegamos nesses autuados hoje, porque eles não foram os primeiros que distribuíram esse material na internet”, destacou. Em caso de recebimento do conteúdo, o indicado é denunciar à Polícia. “A pessoa deve imediatamente procurar a delegacia mais próxima de sua residência, para que seja orientada e aquele material preservado e também investigado”, completou.
Balanço
A Operação Meu Zeloso Guardador foi iniciada pela Polícia Civil no ano de 2018, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos. Desde então, quatro etapas da ação foram deflagradas. Ao todo, foram cumpridos 93 mandados judiciais de busca e apreensão. As diligências foram realizadas em 22 cidades do Estado de Goiás, resultando em 50 pessoas presas em flagrante.
Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
A Polí
cia vil de Goiás, por meio da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente de Goiânia, irá intensificar neste mês de maio, o combate à violência sexual infantil. As ações seguem até o dia 18, quando é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil. A data foi estipulada oficialmente pela Lei 9.970/2000, em memória à menina Araceli Crespo, de 8 anos, sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973.
“É um mês de fortalecimento do combate aos abusos sexuais de crianças e adolescentes. A Polícia Civil luta todos os dias contra esses abusos, mas nesse mês a gente aproveita para alertar a população que nós, do Poder Público, estamos cada vez mais atuantes na prevenção desses abusos”, ressaltou a titular da DPCA de Goiânia, Marcella Orçai.
A delegada reforçou alguns cuidados que devem ser adotados pelos pais, para evitar que crianças e adolescentes se tornem vítimas de criminosos na internet e principalmente, nas redes sociais. “Tem que ter a consciência, ao dar um aparelho celular a uma criança, para alguém que não tem a mente formada, de que ela vai ter acesso a rede mundial de computadores, uma rede que tem pedófilos e todo o tipo de criminoso. Então deu o celular para o seu filho, saiba que você tem que estar 24 horas ligado ao aparelho e sabendo exatamente o que ele faz. Estejam realmente vigilantes”, concluiu.

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram