Oceanos terão mais resíduos de plástico do que peixes até 2050, diz Fórum Econômico Mundial

0
133

Atualmente, oito milhões de toneladas de plástico contaminam os mares todos os anos — equivalente a um caminhão de lixo jogando plástico no mar por minuto

Um estudo realizado pela Fundação Ellen McArthur e publicado pelo Fórum Econômico Mundial nesta terça-feira (20/01) estimou que os oceanos terão mais resíduos de plásticos do que peixes em suas águas até o ano de 2050.

A pesquisa apontou que 32% de todo o lixo plástico do mundo escapa dos sistemas de coleta e acaba na natureza, o que inclui sobretudo oceanos. Atualmente, oito milhões de toneladas de plástico contaminam os mares todos os anos — o equivalente a um caminhão de lixo jogando plástico nas águas a cada minuto.

De acordo com a análise, nesse ritmo, serão dois caminhões de lixo por minuto em 2030. Duas décadas depois, serão então quatro caminhões por minuto até 2050, momento em que a quantidade de lixo plástico irá ultrapassar a quantidade de peixes no oceano.

No estudo, os cientistas entrevistaram mais de 180 especialistas no assunto e concluíram que a maior parte das embalagens plásticas são utilizadas apenas uma vez antes de serem descartadas, sendo, portanto, a principal causa de contaminação na natureza.

A fim de evitar que essa situação se concretize, o documento propõe uma nova maneira de pensar o plástico, para não apenas reaproveitá-lo por meio da reciclagem, mas também evitar contaminações quando ele for descartado. De acordo com dados coletados pelos pesquisadores, 53% das embalagens plásticas em toda a Europa, por exemplo, poderiam ser recicladas.

“Não existe um sistema que ajude a reaproveitar esses materiais plásticos. Isso impacta todo o ecossistema dos oceanos. Se você vive em um país que se sustenta principalmente daquilo que o oceano oferece, então, os peixes dos quais você depende para se alimentar estão ingerindo plástico e morrendo por estarem com os estômagos cheios dele”, explicou em entrevista ao Al Jazeera a presidente da Coalizão Poluição do Plástico, Dianna Cohen.

Para Dianna Cohen, é necessário que os governos tomem medidas para prevenir desperdícios de plástico futuros, forçando os produtores a recolherem as embalagens que vendem após seu uso, mas também que cidadão faça sua parte.

“Todos nós temos a capacidade de fazer alguma coisa para reduzir a quantidade de plástico que usamos no dia a dia”, concluiu a presidente.

Operamundi