Aparecida de Goiânia, sexta-feira, 17 de setembro de 2021
O que é Neurobranding

O QUE É NEUROBRANDING?

Marcus Vinicius
26 de julho de 2021

O conceito de Neurobranding pode ser definido como um estudo que envolve comportamento humano e relações com marcas e mercados.

Em termos simples, esta ciência visa entender a relação entre as pessoas e o que elas compram / desejam.

Além disso, também se refere ao comportamento de compra, ou seja, aos pensamentos e comportamentos do público diante de coisas que considera interessantes.

Não é à toa que é considerada uma ciência essencial para os negócios, garantindo que mais consumidores sejam influenciados pela empresa ou marca.

É importante ressaltar também que a utilização de marcas neuronais no setor comercial visa melhorar a rentabilidade das empresas.

Dessa forma, é possível entender com precisão o comportamento do consumidor no processo de compra e, a partir daí, tomar medidas para agilizar a decisão de compra.

De acordo com alguns especialistas no assunto, o foco principal desta pesquisa é entender exatamente como a memória é construída.

Com base na memória e compreensão do treinamento, é possível atingir esse objetivo de forma estratégica.

O que as empresas podem obter com isso?

Além de aumentar as vendas, há outro desejo por trás da pesquisa neurobranding: consolidar uma ideia no mercado.

Quando você olha para as grandes marcas, descobre que elas são cheias de significado.  Elas geram sentimentos e emoções no público, despertam memórias e influenciam o público.

Esse poder que as empresas procuram quando começam a usar esses estudos em seus negócios. Através da ligação emocional, você pode não só vender, mas também se tornar uma referência para o mercado.

Sabendo que para chamar a atenção nas redes sociais temos apenas milissegundos como utilizar o neurobranding?

1 Storytelling ou seja conte sua história

Para iniciar essa lista de dicas de como aplicar a pesquisa da memória nas redes sociais, é preciso pensar que essa estratégia também faz parte da história.

Mesmo que os consumidores às vezes parecem esquecer as coisas rapidamente, não é o caso. Especialmente quando falamos sobre resultados ou experiências ruins, a memória pode reter essas informações por anos.

Pense em um restaurante que entregou seu pedido por engano ou o tempo de entrega é mais longo do que você disse.

Portanto, para aplicar essa estratégia, comece contando a história da sua marca. Histórias se conectam demais.

Mostre ao público como seu negócio nasceu, as dificuldades encontradas ao longo do caminho e até mesmo suas pequenas conquistas.

Crie uma história para deixar o público mais confiante e acreditar que você realmente deseja que as coisas aconteçam.

2 Defina seu propósito

Provavelmente, você já percebeu que todas as grandes marcas de sucesso possuem um ideal, um propósito.

Esse ideal funciona como um tipo de bússola, que guia o negócio em direção ao sucesso e a continuidade de ação durante os anos.

Mais importante, esse propósito aproxima o público, que não só a vê como uma empresa que quer vender, mas também se preocupa verdadeiramente com seu produto, com as informações que você dará.

3 Criar conexão emocional

São as crenças que as pessoas têm sobre o que elas acreditam sobre o mundo e sobre elas mesmas. O que significa isto, são as informações que você colocará em cima da sua audiência e quais são as informações que você irá tirar em cima da audiência. Ex: não coma glúten que  faz mal, por conta disto. Tal produto faz bem por conta disto.

O tipo das informações vão gerar impacto nas pessoas que seguem sua marca e geram emoções desempenham um papel fundamental nas decisões de compra dos clientes.

Na maioria das vezes, as compras são realizadas pela emoção, é o nosso sistema límbico do cérebro que é acionado e nos faz comprar.

4 Gatilhos mentais

Outra maneira utilizada pelo neuromarketing para atingir objetivo de compra é por meio de gatilhos mentais.

O gatilho mental mais forte para decisão de compra por emoção é o gatilho da escassez. Compre agora, vai acabar, vou fechar a venda. Não terá mais, da próxima vez será mais caro.

Os principais gatilhos mentais são:

  • Escassez
  • Urgência
  • Autoridade
  • Reciprocidade
  • Prova Social
  • Antecipação
  • Novidade
  • Dor X Prazer

Entenda que nas redes sociais é preciso entender sobre os gatilhos mentais e principalmente sobre a antropologia das redes. Entender de pessoas e sobre pessoas. Nas redes você irá vender se entender sobre pessoas. Todo seu conteúdo o que seu produto resolve é para resolver a dor das pessoas, como impactar as pessoas.

Entenda que todas as pessoas querem sete coisas na vida e isto reflete muito fortemente nas redes sociais e  também no processo de compra:

  • se divertir
  • se sentir amado
  • pertencer a um grupo
  • ter uma recompensa
  • ter segurança
  • reciprocidade
  • entender de pessoas, pois tudo é sobre pessoas

Este assunto é muito vasto nele também entram as cores e inclusive o assunto que falamos na semana passada sobre marketing sensorial.

É um assunto super vasto e interessante que vale muito a pena aprofundar.

Vivian Perpétuo

Gestora de Redes Sociais

 @vivianperpetuo

 [email protected]

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram