O Faustão está certo. Nossa copa é em outubro

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

faustaoNo domingo retrasado Faustão resolveu abertamente fazer campanha contra a Presidenta Dilma Rousseff.  Fazendo o jogo de sua emissora (a mesma do Merval, das cobrinhas do Jô, dos mais de 1 bilhão corrigidos que deve de impostos como sonegadora, da Globo Overseas e das milhares de tentativas de golpe), o apresentador disse que “nossa Copa é em outubro”.

Sim, a nossa Copa é em outubro. Essa outra é a da Fifa, essa corporação internacional que, junto com a Globo, tem muito a explicar como são vendidos os direitos de transmissão. Ricardo Teixeira é ele todo uma caixa-preta. Por isso é que Faustão tem toda razão: a nossa Copa é em outubro. O time é o mesmo, liderado pelo projeto que há mais de 10 anos vem mudando a vida dos mais pobres no Brasil. O que o Fausto Silva precisa saber é que sua emissora não pode mais mexer decisivamente na convocação desse time. Nos tempos de FHC, a emissora mais bem relacionada com o poder, dava pitacos aqui e acolá, negociando aqui e acolá o monopólio, que ilegal segundo a Constituição de 1988. O time agora é outro, liderado pelo povo brasileiro, pelas associações de base, pelos movimentos sociais, estudantis, sindicais, etc.

Faustão está certíssimo: a nossa Copa é em outubro. O problema é que ele, como a Globo, não consegue fazer autorreflexão do quanto vem perdendo. Não só a audiência tem caído, mas pesquisas de opinião recentes já revelam o que até a Blá Blá rina já sabia: a Globo não consegue mais manipular a opinião pública como gostaria. Não adiantou reunir algumas loiras, algumas poucas milhares de pessoas numa avenida de São Paulo, não adiantou fazer novelinha criminal com o Domínio de Fato. Não adiantou. A Globo, dos irmãos bilionários, está perdendo, pouco a pouco. O próximo passo já foi decidido pelo maior líder de massas da história brasileira, o ex-presidente Lula. O próximo passo é colocar a regulamentação da mídia no programa da reeleição de Dilma. O projeto está pronto e causa medo fatal nos irmãos Marinho. Basta um sinal vermelho e um tal Franklin Martins, que conhece bem cada detalhe do oligopólio de comunicação que domina a informação no Brasil, para articular no congresso sua aprovação. Não é só aprovação. Trata-se de regulamentar o disposto na constituição. O monopólio é crime, assim definido pela Constituição Federal de 1988.

Se estivéssemos num país em que o Ministério Público e o judiciário fossem sérios, a concessão da Globo já teria sido cancelada. Como pode – nos perguntamos diuturnamente – um apresentador de programa de uma TV aberta, que presta serviço num sistema de concessão, fazer campanha escancaradamente como fez o apresentador Fausto Silva? Onde está o Ministério Publico que brigou para investigar ao invés de fiscalizar e fazer intervenções?

Ao que parece a Copa é em outubro, mas o jogo já começou. O PiG e seus comentaristas com currículo construído nas trincheiras políticas do golpe e do autoritarismo, como é o caso do nobre jornalista Alexandre García, já começou a série de bombardeios. A principal missão deles é proteger e blindar o PSDB e todos aqueles que representam um projeto de Brasil atrasado, focado na financerização da economia e não em seu desenvolvimento. A meta deles é juros altos e desemprego. Menos gente consumindo, mais desnacionalização da economia brasileira, privataria dos bens públicos que ainda restam e a defesa ampla e irrestrita dos morcegos por trás da figura de Daniel Dantas.

Como o jogo já começou, mas Faustão insiste em dizer que nossa Copa será em outubro, só queremos lembrar que, nessa campanha, eles já perderam. Perderam em 2002, quando a esperança venceu o medo, em 2006 quando o futuro venceu o passado, voltaram a perder em 2010 quando a coragem venceu a inércia e vão perder em 2014 quando a verdade vai vencer a mentira. A mentira de quem financiou uma ditadura militar sangrenta e se diz protetor das liberdades individuais. A mentira de quem continua adulterando e omitindo informações para proteger os oligopólios que fazem do Brasil um país das elites mais atrasadas do mundo, como dizia Darcy Ribeiro. A Copa é em outubro, mas o time já está escalado desde 2002. Quem escalou foi o povo brasileiro.

Gabriel Nascimento é membro da União da Juventude Socialista e mestrando em Linguística Aplicada pela UnB

Notícia postada em  

  • 10 de junho de 2014
  • Da Redação