Nonato acaba com a invencibilidade do Goiás

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Não poderia ser pior: o Goiás perdeu sua invencibilidade depois de uma bela atuação do atacante Nonato, gordinho já conhecido do futebol goiano por complicar a vida das defesas adversárias. O time esmeraldino foi até Goianésia para manter sua invencibilidade na competição sem Daniel Carvalho (poupado) e sem Rhafael Lucas (suspenso), mas sai de la com derrota.

Nem o primeiro gol de Patrick, após boa trama com Wagner, foi suficiente para botar medo na casa. O treinador, Jorge Saran, que já havia perdido no sábado anterior para o Goiás, mas treinando a Anapolina, conseguiu pôr o time esmeraldino na roda, e, mesmo com três zagueiros em campo, viu seu time marcar três gols em pouco mais de 10 minutos.

Primeiro tempo:

Logo no segundo minuto de jogo ele apareceu: Nonato recebeu boa bola na área, mas errou a finalização. Aos 9 minutos, Patrick avançou pela esquerda, lançou Wagner, que retribuiu o passe novamente para o volante, já posicionado na área. Patrick bateu firme, e a bola ainda tocou no travessão antes de entrar. Goiás 1×0 Goianésia.

A consequência do gol foi um Goiás aplicado e se movimentando bem em campo. O meio funcionava, mas, quando acionados, os atacantes Edson Júnior e Carlos Eduardo não conseguiam finalizar as jogadas. Aos 25, porém, Edson Júnior teve boa chance: o atacante recebeu boa bola, de frente para o goleiro, e chutou firme, mas, Leandro mandou para escanteio.

Depois do lance de perigo do time esmeraldino, o Goianésia começou a gostar do jogo. Aos 30 minutos, Nonato recebeu bola em velocidade, protegeu bem a bola do zagueiro Wesley Matos e bateu cruzado. A bola bateu na trave de Renan e voltou em Maranhão, o atacante nem precisou se movimentar, a bola bateu em seu pé e entrou. Era o empate: Goianésia 1×1 Goiás.

Aos 33, o faro do centroavante apareceu novamente. Léo Carvalho lançou Nonato, mas antes da bola chegar ao atacante, Renan tentou desviar, no ato, a bola voltou no matador, bateu em seu corpo e foi para o gol. Era a virada do Goianésia, 2×1. Aos 38, após nova falha da defesa, Thiago Araújo cruzou da direita e a bola achou Nonato, dessa vez o atacante mandou para as redes no contrapé de Renan. Goianésia 3×1 Goiás.

Segundo tempo:

O Goiás voltou para a segunda etapa com uma proposta de virar o jogo. William deu lugar ao estreante Ramires, volante que foi apresentado nesta semana. Nos primeiros minutos, a postura do time mudou com a presença do novo jogador. A capacidade ofensiva aumentou, e o jogador se posicionava em todos os lugares do campo.

Mesmo com melhor movimentação, o Goiás não conseguia criar jogadas de ataque. Ramires deu dimensão ao meio campo, mas faltava o toque final para o gol. Pensando nisso, aos 25 minutos Edson Júnior deu lugar a Liniker, e o time passou a atacar mais. Aos 30 minutos, Sueliton cruzou na cabeça de Wagner, que só teve o trabalho de deslocar o goleiro. Goianésia 3×2 Goiás.

Depois do gol, mais uma mudança de ordem tática: saiu de campo o capitão Wendel, para a entrada do meia Arthur. O Goiás tornou a ganhar volume no meio ofensivo, porém faltava a finalização. Sem um centroavante nato, era complicado o jogo na frente. Aos 44, Ramires tentou resolver a parada, e quase marcou em um chutaço de fora da área. Mesmo com mais 5 minutos de acréscimo, nada mudou. Fim de jogo, e primeira derrota do time esmeraldino na competição.

Próxima partida:

O próximo jogo do Goiás e domingo, às 17h, contra o Atlético Goianiense. A partida é entre os dois líderes da competição, e o time esmeraldino conta com as voltas de Rhafael Lucas e Daniel Carvalho. Ramires, por ter atuado bem, também pode ganhar a posição de titular, e, após as falhas contra o Goianésia, outro setor que pode sofrer mudanças é o defensivo.

Esmeraldino.com

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.