Ninguém aprendeu com o “mensalão”

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

pmdbO mundo político não aprendeu nada com o chamado “mensalão”. Na segunda-feira 26, o presidente do PMDB de Minas Gerais, Antônio Andrade, acusou o PSDB de tentar comprar o apoio do partido nas eleições para o governo estadual, afirmação confirmada por outros representantes do partido. Segundo Andrade, um “porta-voz” dos tucanos ofereceu 20 milhões de reais e a vaga para a disputa pelo Senado em troca da “aliança”.

“Disse para eles que tenho de ajudar nossa bancada, que estou atrás de 20 milhões de reais e eles disseram: ‘Isso não é problema nenhum. Nós conseguimos os 20 milhões’”, afirmou Andrade, que foi ministro da Agricultura no governo Dilma Rousseff e é pré-candidato a vice-governador de Minas na chapa do petista Fernando Pimentel.

O presidente estadual do PSDB, Marcus Pestana, negou qualquer encontro com Andrade e prometeu interpelá-lo na Justiça para confirmar as acusações. Por meio de nota, o tucano classificou as declarações de “irresponsabilidade, calúnia e leviandade”.

Assim o PT “obteve” o apoio do PTB e do PL (hoje PR) nas eleições de 2002.

Deu no que deu.

CartaCapital

Notícia postada em  

  • 4 de junho de 2014
  • Da Redação