Na “surdina” Governador Marconi retira direitos dos militares goianos, diz Deputado.

0
44

Em sua página no Facebook, o Deputado Estadual Major Araújo (PRP) denunciou o que chamou de “punhalada nas costas dos  militares goianos” no apagar das luzes da Assembleia, desferida pelo Governo de Goiás.

De acordo com o deputado, na calada da votação de um projeto que cria Colégios Militares, o Governador Marconi Perillo, através do líder do governo, apresentou emenda que reduz as promoções de praças da PM/GO e CBM/GO para apenas uma vez ao ano, no mês de julho, sendo que a próxima será em 2016.

A emenda apresentada em plenário não foi objeto de discussão e foi, deliberadamente, apresentada de surpresa e absolutamente fora do contexto do que se discute no projeto original. A emenda aditiva, assim chamada, acresceu o artigo 7º na proposta de criação dos colégios militares em Goiás e, fugindo completamente do tema, altera o § 2º do artigo 6º da Lei 15.704/2006, que passará a vigorar com a seguinte redação:

“As promoções previstas nos incisos I e II do caput deste artigo, ocorrerão no mês de julho de cada ano, consoante cronograma de eventos constantes dos anexos II e III, os quais deverão ter as cronologias deles constantes adequadas por ato do senhor Governador do Estado”.

A Lei em vigor prevê promoções de praças duas vezes por ano, sendo em maio e setembro na Polícia Militar e em julho e dezembro no Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás.

O Deputado Araújo diz que a manobra “foi na surdina, não houve discussão do projeto, se não fosse nossa atenção, seria aprovada de forma sorrateira”, esbraveja e completa: “o governador destilou seu ódio. Ele está querendo acabar com os militares. Não vamos aceitar esta malandragem”.

Opinando