Na Arena Pernambuco, Vasco vence Náutico e assume segundo lugar

0
61

vascoO Vasco assumiu a segunda colocação do Campeonato Brasileiro da Série B, ao derrotar o Náutico, por 1 a 0, em partida reprogramada da quinta rodada. O jogo foi disputado na noite desta terça-feira, na Arena Pernambuco e o único gol foi marcado por Dakson, aos seis minutos do primeiro tempo.

O resultado fez a equipe de São Januário chegar ao terceiro triunfo consecutivo e atingir aos 28 pontos ganhos, três a menos do que o líder Ceará. O Timbu segue em situação difícil na competição: soma 18 pontos e ocupa a 15ª posição.

O resultado fez justiça ao time carioca. Principalmente pelo futebol exibido no primeiro tempo, quando poderia ter construído um placar mais folgado, o que só não aconteceu por causa da ótima atuação do goleiro Júlio César que fez a sua estreia na equipe pernambucana. Antes da partida, a diretoria alvirrubra anunciou a contratação do técnico Dado Cavalcanti.

Na próxima rodada, o Vasco receberá o Ceará, em São Januário. O Náutico vai encarar o Luverdense na Arena Pantanal.

O jogo

Apesar de atuar fora de casa, o Vasco começou no ataque, enquanto o Náutico mantinha uma postura defensiva, preocupado apenas em bloquear os avanços do adversário.

E, aos seis minutos, o Vasco marcou o primeiro gol. Após troca de passes na entrada da área pernambucana, Aranda furou ao tentar concluir e a a bola sobrou para Dakson que chutou fraco, mas o desvio em Gilmark tirou qualquer chance de defesa do estreante goleiro Júlio César.

Depois de sofrer o gol, o time dos Aflitos tentou se organizar para buscar o empate, mas o desentrosamento da equipe prejudicava as tentativas da equipe da casa. Aos 15 minutos, uma falta do lado direito da grande área foi a primeira chance do Náutico de criar uma situação de perigo, mas a zaga carioca cortou facilmente o lançamento.

Sem ser ameaçado, o time dirigido por Adilson Batista trocava passes sem a preocupação de acelerar o ritmo do jogo. Aos 21 minutos, após penetração de Carlos Cesar pela direita, a bola foi passada para Dakson que bateu rasteiro, mas Júlio César defendeu com segurança.

Aos 24 minutos, o Vasco criou mais uma chance para ampliar. Carlos Cesar foi lançado pela direita e cruzou para a entrada de Dakson que cabeceou forte, mas Júlio César fez grande defesa e evitou o segundo gol.

Aos 28 minutos, o técnico Levi Gomes trocou o meia Marcos Vinicius pelo atacante Tadeu. O jogador substituído saiu chorando. Logo depois, o meia Lucas Crispim sofreu uma lesão muscular e foi substituido por Guilherme Biteco.

Aos 34 minutos, Guilherme Biteco recebeu no bico direito da grande área, derivou para o meio e mandou a bomba. O goleiro Júlio César se esticou e impediu que a bola entrasse, em grande defesa. No lance seguinte, o goleiro emprestado pelo Corinthians voltou a aparecer bem, defendendo cabeçada de Rodrigo que apareceu, livre, na pequena área.

Júlio César continuou salvando sua equipe. Aos 37 minutos, o goleiro defendeu um chute perigoso de Douglas, espalmando para o lado e permitindo que a zaga aliviasse o perigo.

Só aos 45 minutos é que o Náutico criou a primeira grande chance para marcar. Após cruzamento na área, Tadeu se antecipou aos zagueiros e cabeceou. Diogo Silva defendeu parcialmente, mas mostrou agilidade para chegar antes do atacante que tentava concluir para o gol.

O Náutico voltou para o segundo tempo com o meia argentino Cañete, recentemente contratado, no lugar de Gilmak. E logo aos quatro minutos, Júlio César nova intervenção difícil. Mario Risso derrubou Dakson na entrada da área. Rodrigo bateu forte e o goleiro fez ótima defesa, em dois tempos.

O time pernambucano adiantou a marcação e passou a pressionar em busca do gol de empate. Depois de muitos cruzamentos sobre a área, a bola acabou sobrando para Sassá que se livrou da marcação e bateu forte, mas a bola desviou na zaga e encobriu o travessão, em lance que animou a torcida da equipe da casa.

O time de São Januário caiu muito de rendimento, principalmente por causa dos erros cometidos pelo meia Douglas na armação das jogadas e os dois times encontravam dificuldades na construção de jogadas ofensivas.

Só aos 23 minutos é que a equipe cruz maltina voltou a se aproximar da área pernambucana em chute longo de Douglas. O Náutico quase chegou ao empate em bela jogada de Sassá que driblou Guiñazu, dentro da grande área, e rolou para Paulinho, mas Luan evitou o chute. Logo depois, Sassá foi substituído o que rendeu gritos de “burro” ao treinador interino Levi Gomes, mas o próprio atacante explicou que estava muito cansado e que pediu para sair.

Aos 34 minutos, o argentino Cañete se jogou na área, buscando a marcação de um pênalti. Levou o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Com um jogador a mais, o time carioca apenas se preocupou em administrar o resultado, sem voltar a sofrer grande pressão do fragilizado adversário.

IG