Morre de covid-19, Olavo de Carvalho, bolsonarista e um dos líderes do movimento anti-vacina

Da Redação
25/01/2022 - 14:51
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Morre de covid-19,  Olavo de Carvalho, bolsonarista e um dos líderes do movimento anti-vacina

O compositor Moacir Franco sintetiza numa de suas obras, cantadas por Rita Lee, a vida do astrólogo, que foi um dos principais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro: “Tudo vira bosta”

Oito dias após pegar covid-19,  o professor, jornalista e escritor Olavo de Carvalho morreu na noite dessa segunda-feira (24), aos 74 anos, nos Estados Unidos, onde vivia. A informação foi dada pela família nas redes sociais do escritor.

“Com grande pesar, a família do professor Olavo de Carvalho comunica sua morte na noite de 24 de janeiro, na região de Richmond, na Virgínia, onde se encontrava hospitalizado”.

Natural de Campinas, São Paulo, ele deixa a esposa, Roxane Andrade de Souza, oito filhos e 18 netos. A causa da morte não foi divulgada. Recentemente, Olavo esteve internado em hospital no Brasil com problemas cardíacos.

No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte do escritor. “Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do país, o filósofo e professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. Olavo foi gigante na luta pela liberdade e farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre”, afirmou.

No seu currículo, Olavo Luiz Pimentel de Carvalho apresenta-se como “filósofo, escritor, jornalista e conferencista”. Mas nunca concluiu a faculdade de Filosofia.

Olavo de Carvalho era um dos líderes anti-vacina., congorme relata Heloisa de Carvalho, filha primogênita do guru bolsonarista, que escreveu no Twitter:

“No dia q o Olavo postou que não tinha uma morte por covid, perdi uma querida amiga, que era viúva e deixou três crianças com menos de 10 anos órfãs”.

Heloísa completou:

Olavo morreu de covid. Não tem como eu sentir grande tristeza pela morte dele, mas também não estou feliz. Sendo sincera comigo e meus sentimentos.

“Que Deus perdoe ele de todas as maldades q cometeu. Comemorar a morte de qualquer pessoa é assinar o atestado de total falta de humanidade, Deus tá vendo e eu também”, finalizou.