Ministério divulga lista de habilitados para atividades circenses

0
37

“Para mim o circo é tudo. É minha vida. Nasci aqui, estudei aqui, não conheço outra vida a não ser a do circo”, afirma Jean Monteiro, 33, um dos donos do Circo Moscou. A paixão do jovem por essa arte é antiga e foi passada de geração em geração. Jean já foi trapezista e malabarista. Hoje cuida da empresa. O talento e conhecimento foi passado pela família. Jean representa a sexta geração, o filho, de nove anos, também segue a tradição: é palhacinho e pretende atuar no globo da morte. “Ele que quer”, brinca Jean.

O circo Moscou, criado há cerca de 170 anos, já passou por diversos estados: São Paulo, Bahia, Minas Gerais, entre outros. Como muitos circos, enfrenta desafios para sobreviver e a ajuda do governo é essencial. O concurso, anunciado pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, em 19 de dezembro de 2013, no Rio de Janeiro (RJ), chegou a uma premiação recorde: R$ 10 milhões. A ação conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.

Confira aqui a lista de habilitados

Os prêmios variam de R$ 15 mil a R$ 150 mil e são fundamentais para circenses e artistas da área. “Vai me ajudar muito, estamos lutando e será muito bem-vindo para a montagem do circo”, conta Jean. Os montantes serão destinados a 200 projetos de pessoas físicas e jurídicas do Brasil. “Essa iniciativa é de suma importância. Os circenses, escolas, grupos e artistas, ficam na ansiedade muito grande, é oportunidade que se tem para investir na produção de um novo espetáculo, comprar carretas, trocar a lona. É sempre uma expectativa grande”, explica o presidente da Associação Brasileira de Circo (Abracirco), Camilo Torres.

“Os circenses enfrentam problemas de falta de terreno, burocracia, diminuição de espaço para montar circo e a concorrência com outros lazeres. Há 20, 30 anos não havia tanto shopping… além de todas as dificuldades temos que oferecer coisas interessantes para concorrer com outros entretenimentos”, acrescenta o presidente.

O prêmio

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) publicou a lista de habilitados neste mês. O objetivo do Prêmio Funarte Caixa Carequinha de Estímulo ao Circo é valorizar e fortalecer a diversidade da cultura brasileira, assim como possibilitar a democratização e acessibilidade, por meio da destinação de recursos financeiros a iniciativas dirigidas à área circense.

Os montantes do prêmio foram contemplados nas seguintes categorias: circo de lona, números, espetáculos, formação, residência artística e pesquisa. Já a categoria residência artística é destinada somente a pessoas físicas. As categorias números e pesquisa podem receber projetos tanto de pessoas físicas como de pessoas jurídicas. Circo de Lona, Espetáculos e Formação são categorias destinadas somente a pessoas jurídicas.