Metade dos adolescentes esconde suas atividades online dos pais, diz pesquisa

0
121

Dados revelam ainda que um em cada três jovens muda o comportamento na internet quando os pais estão vigiando

A pesquisa “Realidade cibernética: O que os pré-adolescentes e adolescentes estão fazendo online” da Intel Security entrevistou 1014 pessoas entre pais, crianças e adolescentes entre 8 e 16 anos e concluiu que 33% das crianças e adolescentes mudam o comportamento na internet quando os pais estão vigiando.

Outro dado divulgado dá conta que 48% dos entrevistados escondem dos pais o que estão fazendo online, apagando o histórico do navegador, excluindo mensagens ou até minimizando o navegador quando os adultos estão por perto.

Perigos da internet

Os maiores medos de pais e filhos na internet diferem. Enquanto a maioria dos pais temem que seus filhos interajam com estranhos, o maior receio dos jovens é o de ser hackeado. Mas a segunda grande preocupação de ambos coincide: a de que descubram a localização ou informações pessoais da criança ou adolescente.

Quase metade dos entrevistados (46%) já se envolveram em alguma atividade que pode ser considerada perigosa pelos pais, como jogar videogame com estranhos, acessar pornografia, apostar em jogos, compartilhar mensagens e fotos íntimas e até comprar drogas pela internet.

A pesquisa também mostra que a preocupação dos pais tem razão de ser. Crianças e adolescentes estão presentes em massa nas redes sociais. Entre as crianças de 8 a 12 anos, 83% são ativas na web. Com os adolescentes de 13 a 16, o número alcança 97% e a maioria deles criou uma conta no Facebook quando tinha entre 8 e 10 anos.