Mais garotas acusam professor de educação física por estupros em GO

0
47

estuproA Polícia Civil investiga se o professor de educação física de 25 anos, preso suspeito de estuprar pelo menos sete garotas em Caldas Novas, no sul de Goiás, também teria abusado sexualmente de outras oito meninas em Goiatuba, na mesma região. Elas identificaram o homem após ver reportagens sobre a prisão dele, na última semana, e entraram em contato com a polícia.

“Após a divulgação do caso tivemos a informação de que outras oito garotas creem terem sido vítimas dele. Estamos organizando um mutirão para trazer todas a Caldas para fazerem o reconhecimento formal do autor”, disse ao G1 o delegado que está responsável pelo caso, Wllisses Valentim de Menezes.O rapaz foi preso depois que sete garotas, entre 9 e 15 anos de idade, denunciaram os abusos à polícia.

O homem atuava como professor de educação física em três colégios de Morrinhos, mas abordava as vítimas nas cidades vizinhas, principalmente na proximidade de colégios dos municípios. Segundo a polícia, o suspeito simulava ter outras profissões para tentar enganar as menores.

[saiba_mais]

O suspeito se apresentava como conselheiro tutelar ou policial e chegava a mostrar a carteira de reservista como se fosse uma funcional para convencer as crianças e adolescentes que as levariam para algum tipo de averiguação. O homem ameaçava as vítimas e dizia que, se não fossem com ele, as tiraria da tutela dos pais.

De acordo com o delegado, a divulgação do caso foi importante para que outras vítimas denunciassem o autor. “Muitas vezes a garota não tem coragem de contar nem para os pais. Aí depois que vê o homem preso cria essa coragem. A gente ressalta que a denúncia é muito importante para que ele de fato cumpra a pena pelos crimes cometidos”, afirma Willisses.

O homem segue preso na unidade prisional de Caldas Novas. Após o reconhecimento das outras vítimas que, segundo o delegado, deve ocorrer ainda nesta semana, a polícia pretende pedir a prisão preventiva do professor.

G1