Maia compara Bolsonaro ao ex-ditador do Peru Fujimori, por colocar tanques em Brasília, oposição e Fux reagem ao desfile

Da Redação
10/08/2021 - 04:53
  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Linkedin
  • Compartilhe no Telegram
  • Compartilhe no WhatsApp

Maia compara Bolsonaro ao ex-ditador do Peru Fujimori, por colocar tanques em Brasília, oposição e Fux reagem ao desfile

O deputado federal e ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) comparou Jair Bolsonaro a Alberto Fujimori, ex-presidente do Peru que também tentou demonstrar força com desfile de tanques, e acabou preso.

“Eu lembro Fujimori. Ele fez um passeio com tanques e como terminou ele? Na cadeia. Então é bom que o presidente da República entenda que há limite na Constituição e naquilo que ele pode e deve fazer”, disse Maia em entrevistas concedidas na segunda-feira (9). 

“Espero que as próprias Forças Armadas consigam recuar dessa decisão absurda de ameaçar o parlamento no dia da votação do voto impresso”, completou Maia.

Em nota divulgada na noite de segunda-feira, a Marinha confirmou que mantém a exibição de tanques nesta terça-feira. Os blindados vão fazer um desfile na Esplanada dos Ministérios, se reunindo em frente ao Palácio do Planalto, onde serão saudados pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo os comandantes das Forças Armadas, o desfile é parte da operação de treinamento que os tanques realizam todos os anos na cidade de Formosa (100 km de Brasília). Após os desfiles, os blindados partem para o município goiano. A Marinha negou que o evento esteja relacionado à votação da PEC do voto impresso pela Câmara dos Deputados.

Vídeo gravado pela deputada federal Érica Kokay (PT-DF) mostra que o Exército também já posicionou seus tanques para o defile de hoje.  O PSOL acionou a Justiça do Distrito Federal para tentar barrar o desfile intimidatório de Bolsonaro.

(Foto: Reprodução)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, rejeitou o convite de Jair Bolsonaro para ir nesta terça-feira (10) ao Palácio do Planalto para participar da solenidade que terá desfile de veículos blindados das Forças Armadas

Segudo o jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, o presidente do STF está no Rio de Janeiro e decidiu não vir a Brasília para a cerimônia. Bolsonaro convidou Fux, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, após críticas sobre o desfile militar.

Com informações do Brasil247