Linhas de ônibus ganham extensão em Aparecida

0
50

onibusO prefeito Maguito Vilela se reuniu na tarde desta quinta-feira, 21, em seu gabinete, com a presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Patrícia Veras. Na pauta o anúncio de extensões de duas linhas de ônibus no município, a pedido da Superintendência Municipal de Trânsito de Aparecida.

“A CMTC tem sido parceira da prefeitura, atendendo sempre os nossos pedidos de linhas e extensões de linhas para melhor atender a população que é a principal beneficiada”, enfatiza Maguito.

De acordo com a presidente da CMTC, Patrícia Veras, serão ampliadas as linhas 525, no Setor Rio Vermelho e 210, no Jardim Paraíso. “As linhas começam a funcionar no dia 09 de setembro e atenderá mais ruas dos bairros Jardim Paraíso e Rio Vermelho e assim cobrir uma maior parte da população, que não precisarão caminhar longas distâncias para utilizar o transporte coletivo em Aparecida”, explana.

Patrícia conta que o transporte coletivo na região Metropolitana está em fase de avanço, com duas mil novas linhas e mais ônibus circulando pelas ruas, atendendo também o município. A presidente informou que haverá uma linha de ônibus para atender a demanda do Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), e solicitou um retorno na via para que o ônibus possa fazer a volta.

O presidente da SMTA, Valdemir Souto, também presente na reunião, disse que irá analisar o projeto de pavimentação juntamente à Secretaria de Infraestura, para ver se já há esse retorno que atenderá a demanda da CMTC. “Caso não haja o retorno em frente ao CREDEQ ou próximo, iremos fazer uma adequação e assim atender essa demanda”, ressalta Valdemir.

O prefeito ainda aproveitou a ocasião para solicitar a extensão da linha 211 do Terminal Cruzeiro. “O pedido foi feito a mim por meio de um abaixo assinado entregue durante a inauguração do novo bueiro da Avenida São Paulo na semana passada. Espero que possam atender mais essa solicitação e beneficiar os moradores aparecidenses”, destaca. Patrícia Veras disse que ia analisar com os técnicos da CMTC e ver a possibilidade de atender a demanda da prefeitura.

SecomAp