Levy nega revisão da meta de superávit primário

0
59
DF - COLETIVA / JOAQUIM LEVY - POLÍTICA - Ministro da fazenda Joaquim Levy durante entrevista coletiva, apos transmissao de cargo no Banco Central nessa segunda-feira(05) em Brasília. 05/01/2015 - Foto: JOEL RODRIGUES/FRAME/FRAME/ESTADÃO CONTEÚDO

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, negou ontem (9) que a equipe econômica esteja analisando uma redução na meta de superávit primário – economia feita pelo governo para pagar os juros da dívida pública. A proposta foi feita ontem pelo senador Romero Jucá (PMDB-RR). Ele defendeu a redução da meta de 1,1% para 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país).

“Não analisamos a revisão do superávit. Não é um tema que tenha sido discutido”, disse Levy, após reunião com o presidente da República em exercício, Michel Temer. Mais cedo, depois participar de encontro de um grupo de senadores com Levy, o líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), disse que não é o momento de reduzir o superávit primário. Segundo ele, o ministro da Fazenda não defende a redução.

“As medidas [de ajuste fiscal] começarão a ter impacto efetivo na economia a partir do segundo semestre. Neste momento, precisamos ter muita cautela e não alterar metas, porque estamos no fim da aprovação do pacote de medidas para se ter rigor fiscal”, disse Delcídio. Segundo ele, o governo, em um momento como este, jamais abriria a guarda ou mudaria a meta, que está pautando todo o ajuste fiscal.

ABr