Aparecida de Goiânia, terça-feira, 28 de setembro de 2021

Laboratório dos EUA testa vacina para covid19 em forma de comprimido

Redação
23 de março de 2021

O imunizante gerenciado por via oral colaboraria para uma distribuição mais fácil e ágil de vacinas ao redor do mundo, além de ter mais efetividade em doenças infecciosas.

A farmacêutica Oravax anunciou em um comunicado de imprensa que está desenvolvendo pesquisas para a primeira vacina contra a COVID-19 em molde de pílula. No comunicado, a farmacêutica afirma que vai iniciar a primeira fase de testes clínicos em humanos até junho.

Oravax é o resultado da união de duas empresas: a Oramed, norte-americana e israelense, e a Premas Biotech, indiana.

vacina é constituída por antígeno triplo de partículas semelhantes ao vírus, que tem como alvo três proteínas estruturais, tornando-a uma boa candidata para proteção contra as mutações emergentes do coronavírus.

As vacinas orais são uma alternativa valiosa para imunização global, pois seriam mais fáceis de administrar e mais simples de distribuir, além de "potencialmente permitir que as pessoas tomem a vacina em casa", disse Nadav Kidron, diretor-chefe da Oramed, no comunicado.

"Uma vacina oral COVID-19 eliminaria várias barreiras para uma distribuição rápida e em larga escala, permitindo que as pessoas tomem a vacina sozinhas em casa. Embora a facilidade de administração seja crítica atualmente para acelerar as taxas de inoculação, uma vacina oral poderia se tornar ainda mais valiosa no caso de uma vacina COVID-19 ser recomendada anualmente como a vacina contra a gripe padrão", pontuou Kidron na nota da farmacêutica.

Outro benefício do medicamento "via oral" é o fato de as vacinas sistêmicas (injeções) serem "geralmente muito boas na prevenção de doenças graves, mas muitas vezes não são boas na prevenção de infecções", de acordo com o professor de medicina da Universidade de East Anglia (Reino Unido) citado pelo Bussiness Insider.

A teoria seria que, como a infecção ocorre primeiro no nariz e na garganta, as vacinas administradas por meio de pílulas ajudariam a interromper a infecção antes que ela evoluísse para um quadro mais grave.

As vacinas em pílulas também podem ser uma opção importante para pessoas com fobia grave de agulhas, além de serem mais fáceis e rápidas de administrar.
As vacinas em pílulas também podem ser uma opção importante para pessoas com fobia grave de agulhas, além de serem mais fáceis e rápidas de administrar. - © DEPOSITPHOTOS / JBROGGI

Os dados sobre a vacina Oravax não foram publicados até o momento, mas "os resultados dos estudos com animais são encorajadores", disse Hunter à mídia.

Outros desenvolvedores também estão mirando a tendência da imunização através de pílulas, como a equipe de Oxford, responsável pela vacina Oxford/AstraZeneca, que está "avaliando" a possibilidade de fazer comprimidos ou sprays nasais, conforme relatou a cientista-chefe de Oxford, Sarah Gilbert, ao The Independent.

Seja por via oral ou por injeções, o mundo necessita com urgência gerenciar de forma mais ágil e assertiva a distribuição de vacinas. Ao todo, mais de 2,7 milhões de pessoas já morreram por complicações apresentadas pela infecção da COVID-19.

Fonte: Sputnik News

DENÚNCIA DE IRREGULARIDADES?

envie um email para

[email protected]

2005 - 2021
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram