Junho é o mês mais violento do ano com 72 assassinatos, diz PM

homicidiosJunho foi o mês com maior índice de homicídios deste ano, em Goiânia. Segundo a Polícia Militar (PM), ocorreram 72 assassinatos, o que corresponde ao dobro do registrado no mesmo período do ano passado. “O mês de junho fugiu à normalidade. Nós estávamos com um número estabelecido, estável de homicídios, mas, infelizmente, esse número aumentou muito”, afirmou o porta-voz da PM, coronel Divino Alves.

O levantamento aponta que as execuções se concentraram em 15 bairros da capital. De acordo com a PM, os setores mais violentos são: Jardim Novo Mundo, Jardim Guanabara, Pedro Ludovico e Centro.

A maioria das vítimas tem até 30 anos. Além disso, conforme coronel Alves, grande parte dos crimes tem relação com o tráfico de drogas.

Junho chegou a registrar 16 homicídios em menos de 24 horas, entre os dias 12 e 13. Em uma das ocorrências, três jovens foram executados a tiros no Setor Lorena Park.

O alto índice de assassinatos tem preocupado os goianienses. A socióloga Rosa Maria Viana acredita que o aumento da violência é uma questão social e deve ser enfrentada de forma ampla.

“Acho que esta é uma questão social grave, esta questão da criminalidade que passa por um desprezo pela vida. Nós não estamos tendo um cuidado com a vida necessário. Isto passa por uma educação que está falhando em ensinar dar oportunidade de adolescentes serem tratados com mais firmeza naquilo que ele tem de potencial humano”, afirma a socióloga.

Reforço no policiamento
Para tentar conter a violência, a Polícia Militar iniciou há duas semanas a Operação Duas Rodas, que amplia a abordagem aos motociclistas suspeitos, reforçando a busca por armas de fogo e drogas. Segundo balanço da PM, até o momento, 9,5 mil veículos foram revistados, 82 pessoas foram  detidas e 17 armas de fogo foram apreendidas.

Coronel Alves disse ainda que a polícia vai reforçar o policiamento nas regiões onde mais acontecem os homicídios. “Uma força tarefa composta por vinte viaturas irá trabalhar especificamente na mancha criminal. Nós já temos isso relacionado: dia da semana, horário de incidência, tipo de vitima”, explicou o porta-voz da PM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios