Jovens da base vão bem, Goiás pressiona mas não sai do empate com o Vitória

GOIASO Goiás teve uma boa atuação pela oitava rodada, nesta noite de quarta-feira (28), no Estádio Serra Dourada. O time enfrentou o Vitória da Bahia e mesmo pressionando muito, criando boas oportunidades, não conseguiu vencer. O jogo ficou no 0 a 0 e mais uma vez Assuério e Érik vão bem. Liniker inicia como titular e também se destaca.
1°TEMPO

Os primeiros minutos de partida foram bastante movimentados no Serra Dourada. Com jogadas saindo em grande velocidade, apareceram muitas faltas e boas chances surgiram tanto para Goiás como para o Vitória na bola parada. Na primeira delas, Ayrton levantou na grande área esmeraldina e Souza bateu em cima da zaga para fora. Liniker tentou respondeu para o Verdão, mas cobrou na barreira e não assustou Wilson.

Aos 15 minutos o Leão da Bahia teve a grande primeira chance, com o ex-esmeraldino Sousa. O camisa 22 recebeu na entrada da pequena área, mas finalizou para fora. Em sequência, Ramon recebeu em posição legal e ficou sozinho com Wilson. O camisa 10 do Goiás tentou encobrir o goleiro e bateu de cavadinha, mas bateu para fora e por muito pouco não fez um belíssimo gol para inaugurar o placar.

O meio de campo era o setor mais povoado na partida. Goiás e Vitória buscavam o controle da posse de bola para criar boas jogadas e, para isso, acionavam os seus meias. Liniker era quem mais procurava as jogadas pelo Verdão, enquanto Cáceres participava muito pelo alvinegro baiano. Aos 30 minutos, Danilo recebeu cruzamento pela direita e finalizou com um belíssimo voleio. A bola ia morrer no canto direito de Wilson, mas o goleiro foi bem e evitou o golaço.

[saiba_mais]

O lance parece ter animado o Goiás, que passou a pressionar o Vitória mais constantemente. Minutos após o belo lance de Danilo, Liniker arriscou de fora da área e acertou uma bomba no ângulo esquerdo do goleiro alvinegro, que mais uma vez foi bem e defendeu o chute. Porém, os baianos responderam de imediato: Souza avançou pela direita e finalizou em cima de Edson, que espalmou e evitou o gol do Vitória.

Apesar de toda movimentação e das chances criadas, nem Goiás e nem Vitória conseguiram inaugurar o placar do Serra Dourada na etapa inicial. O bom primeiro tempo acabou em 0 a 0 com ambas as equipes jogando ofensivamente e alcançando chances reais de abrir o placar. O destaque ficou para a boa movimentação de Liniker pelo Goiás, e a boa presença de área do experiente Souza, atacante do Leão.

2°TEMPO

Antes de voltar a campo o técnico Ricardo Drubsky promoveu a primeira mudança na equipe, sacando o atacante Danilo para colocar Érik. A primeira chance na etapa final saiu dos pés de Hugo, meia do Vitória e ex-Goiás. O jogador avançou com liberdade até a entrada da grande área esmeraldina e arriscou o chute, porém, bateu para fora. Em resposta, o Verdão desceu bem com Érik, que chapelou o adversário mas não conseguiu dar sequência ao lance.

Aos 16 minutos o torcedor do Vitória por muito pouco não soltou o grito de gol. Souza recebeu ótimo lançamento dentro da grande área e absolutamente sozinho cabeceou para o gol. Edson foi muito bem, se esticou todo e operou um milagre, salvando o Goiás. Quatro minutos depois, novamente o torcedor esmeraldino se assustou. Souza levantou para a grande área e a bola sobrevoou toda pequena área. Caio estava bem posicionado mas não alcançou a bola.

Antes mesmo dos 25 minutos Ricardo Drubsky fez todas as suas alterações. Entraram Assuério e Esquerdinha e saíram Liniker e Tiago Real. Jorginho respondeu e sacou Caio para a entrada do jovem William Henrique. E o Goiás foi o primeiro a assustar após as mexidas: Vitor fez boa jogada individual e deixou a marcação para trás, mas, no momento de finalizar, nem chutou a gol e nem cruzou, desperdiçando boa chance.

Aos 31 minutos da etapa final o ataque do Goiás voltou a protagonizar um belíssimo lance, dessa vez, com Érik. O jovem atacante do Goiás aproveitou bola alta na entrada da grande área e armou uma linda bicicleta. A bola raspou a trave direita de Wilson e foi para fora. E a blitz continuava: Assuério carimbou o goleiro Wilson, logo depois, em bate rebate, a bola ficou sozinha na pequena área, mas Luiz Gustavo chegou antes de qualquer zagueiro e fez o corte.

Sete minutos depois outro grande lance: Érik deu passe de calcanhar para a passagem de Assuério, que finalizou e acertou a barreira. A bola passou raspando a trave de Wilson e foi para fora. Mesmo com toda pressão no fim, o Goiás não conseguiu abrir o placar e o jogo terminou mesmo no 0 a 0.

Fonte: 730

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios