Jorginho leva Atlético à segunda vitória consecutiva na série B

Atlético, jogando em casa, aproveita bem a vantagem do mando de campo e emplaca a segunda vitória seguida no brasileirão da série B de 2014. Time goiano teve como destaque o jovem Jorginho – autor de três gols e, uma pane no início do segundo tempo que quase compromete o resultado.

Como diriam os críticos, “se” uma partida de futjorginho atleticoebol tivesse apenas 85 minutos, o Atlético poderia se vangloriar de ter feito o melhor jogo dele no ano. Mas como são 90 minutos, o time não poderá considerar dessa forma por cinco minutos de pane na etapa final. Mesmo assim, foi uma noite especial, onde Jorginho brilhou com três gols, onde Diogo Campos marcou após longo período e onde o Atlético venceu o Oeste por 4 a 2, conquistando a segunda vitória consecutiva e embalando na Série B.

Jogo

A força de vontade e a aplicação que Hélio dos Anjos tanto queria foi vista na equipe rubro-negra desde os primeiros minutos. O time paulista viu que a noite seria complicada quando logo com cinco minutos teve de fazer a primeira substituição: o lateral esquerdo Dênis sentiu uma lesão muscular e desabou no gramado, dando lugar para Eder. E era justamente pelo lado direito de ataque que o Atlético mais incomodava, com Jonas, Bambu e André Luís.

Com um pouco de insistência por aquele lado, deu resultado. Viçosa serviu André Luís, que tentou o passe para Jorginho duas vezes, e na segunda tentativa, contou com o erro imperdoável de Negretti, que furou e deixou a bola para Jorginho abrir o placar. O Atlético mandava no jogo, dominava o meio-campo com o bom trabalho de Luciano Sorisso, flutuava bem pelas laterais, uma atuação consciente. Aos 28min, André Luis e Viçosa tabelaram, e o primeiro tentou o passe, mas a zaga cortou na hora H.

Sem ser ameaçado atrás, o Atlético foi à frente e com paciência, construiu um belo gol. Junior Viçosa e Jorginho trocaram quatro passes, o atacante foi ao fundo e cruzou para trás para o camisa 10, que com um toque sutil, tirou do goleiro, viu a bola bater na trave e entrar mansamente. Sem reação, o Oeste parecia entregue em campo a um time muito mais organizado. Aos 34min, o terceiro só não saiu porque André Luís, na cara do gol, tentou tocar por cima e não colocou força.

Pane

O time goiano voltou da mesma força: paciente, sério, sem afobação e sem correr riscos, provando que o time está em uma nova fase. E quando não tentava nas tabelas, buscava na bola parada. Aos seis minutos, Jonas cobrou falta direta e por pouco não saiu para comemorar o terceiro gol. O problema é que o quadro era tão positivo, a confiança era tanta que… o Atlético errou.

Aos nove minutos, em bola lançada, Lino e Thiago Feltri bateram cabeça, Roger sobrou com a bola, entrou na área, driblou Adriano e, de frente pro gol, bateu colocado para desempatar. O gol fez o Atlético apagar, ao melhor estilo Brasil contra a Alemanha na Copa do Mundo. E custou caro. Aos 12min, Eder chutou firme, Márcio espalmou, Reis pegou a sobra e chutou mais duas vezes, sozinho, para novas defesas de Márcio, só que na terceira, o atacante colocou lá dentro empatou.

Hélio, irritado, buscou calma pra conseguir passar essa mesma calma aos jogadores. E conseguiu. O Atlético voltou a tocar a bola, voltou a ser envolvente. Voltou a marcar gols, novamente com o cara do jogo. Aos 22min, Viçosa recebe de Luciano Sorriso na ponta esquerda e acelera, passa por Negretti e cruza para Jorginho, livre, na linha da pequena área, só fuzilar a rede de Paes mais uma vez. Imediatamente, Hélio sacou Thiago Feltri, que deixava brechas na esquerda, para colocar Victor Oliveira. O time corrigiu.

Ainda sobrou tempo para outro personagem rubro-negro: Diogo Campos. Ele entrou aos 37min no lugar de Jorginho, o melhor do jogo. A responsabilidade não pesou tanto assim, mas quase que as vaias sim, após dois lances ruins do atacante. Mas o destino quis que, aos 44min, Diogo Campos ficasse com a sobra após erro do zagueiro, e ele conduziu bem, esperou Paes cair e bateu, no canto direito, sem chance para o goleiro. Golaço para fechar o placar.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 4×2 OESTE-SP

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO

Data: 22 de junho de 2014

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo D’Alonso Ferreira-SC

Assistentes: Nadine Schramm Câmara Bastos-SC e Hélton Nunes-SC

Público pagante: 1.113 pessoas

Renda: R$ 17.530,00

Cartões amarelos: André Luís e Diogo Campos (Atlético-GO); Cris, Éverton Dias, Negretti, Ramires e Roger Gaúcho (Oeste-SP)

GOLS:

ATLÉTICO-GO: Jorginho (aos 14’ e 32’ do 1tempo e aos 22’ do 2º) e Diogo Campos (aos 44′ do 2 tempo)

OESTE-SP: Roger Gaúcho aos 9’ e Reis aos 12’ do 2 tempo

ATLÉTICO-GO: Márcio; Jonas, Adriano Alves, Lino e Thiago Feltri (Victor Oliveira); Marcus Winícius, Pedro Bambú, Luciano Sorriso (Wagner Carioca) e Jorginho (Diogo Campos); André Luís e Júnior Viçosa

Técnico: Hélio dos Anjos

OESTE-SP: Paes; Lucas Bahia, Renan Diniz (Éverton Dias) e Cris; Negretti, João Denoni (Lelê), Ramires, Roger Gaúcho e Dênis Neves (Éder); Serginho e Reis

Técnico: Francisco Diá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios