Jheimy e André Luís esquentam o clássico e prometem fazer a festa dos torcedores

vilaedragaoTodo clássico movimenta uma disputa diferente e a semana de preparação também é diferenciada, com um clima mais competitivo e a expectativa lá em cima. Assim, o programa Debates Esportivos, da 730, recebeu nessa terça-feira uma dupla que tem dado esperanças para Atlético e Vila Nova, ainda que estejam no início da caminhada dentro do clube: André Luís, do Dragão, e Jheimy, do Tigrão.

O atacante rubro-negro já marcou três gols com a camisa rubro-negra, todos eles após a pausa da Copa do Mundo, e sabe que vive grande momento na carreira. O jogador, que tem sido muito elogiado por Hélio dos Anjos, sendo chamado inclusive de “atacante perfeito”, destacou que espera se dar bem no primeiro clássico pelo clube e levar a melhor que o companheiro de posição do Vila.

“É um clássico, espero um jogo muito pegado, muito de detalhes, eu sei como funciona os clássicos, mas espero sair na frente do Jheimy, fazendo gols. Quero manter minha sequencia, não posso prometer nada, sei que vai ser um jogo difícil, mas o André Luís vai estar ali na área”

Jheimy chegou ao Vila no início do mês, como um pedido do técnico Márcio Azevedo, e logo chamou atenção da torcida colorada. No primeiro jogo como titular, primeiro gol no duelo contra o Santa Cruz, que abriu o caminho para a primeira vitória do time na Série B após 11 rodadas. Jheimy já jogou outros importantes clássicos e também reconhece que o detalhe, mesmo que seja mínimo, pode decidir nesse tipo de jogo.

“Não é o primeiro que vou jogar e sempre se vence nos detalhes, não adianta dizer que é de outra forma. É um jogo difícil, onde o detalhe faz diferença e claro, não só eu como qualquer atacante quando entra dentro de campo, nosso deve maior é fazer gols. Do outro lado tem uma equipe que tá lá pra atrapalhar a gente, principalmente os zagueiros, e assim eu não gosto de prometer nada, gosto só de fazer. Vou fazer o máximo para conseguir os gols e também sair na frente do André Luís”

AMBIENTE NO OBA

“Vitória traz alegria, então depois daquela a gente teve uma boa semana de trabalho. Perde para o Sampaio lá não é tão negativo assim, porque o gramado é muito pesado, o clima também pesa e eu falou que poucas equipes vão conseguir tirar pontos deles lá dentro. É claro que a gente entrou pra vencer, mas todo mundo segue confiante para dar a volta por cima, temos o clássico e depois uma sequencia difícil, mas se a gente ganhar esse jogo, a gente ganha moral para enfrentar os demais”

FAVORITISMO?

“Clássico não existe favorito, já joguei alguns clássicos e nem sempre o que está bem sempre ganha. A gente sabe da dificuldade que vai ser esse jogo contra o Vila e temos que estar focados. É jogo difícil, a campanha que estamos fazendo vem por um momento bom, o do Vila não é dos melhores, mas as vezes, vencem um jogo assim e acabam se recuperando. Então, temos que entender que não há um favorito”, destaca André.

“O momento que o Atlético vive fora de campo é realmente difícil, mas é um momento que o futebol brasileiro tá passando também. O ambiente entre os jogadores é o melhor possível, essa sequencia ajudou muito e o grupo é muito unido, é muito bom. Essa situação complicada fora, o Adson já passou pra gente que estão tentando solucionar”

 …CRISE DENTRO

“O que eu vejo é o seguinte: o grupo trabalha mesmo, não tem aquilo de que um ou outro tá dando ‘migué’, coisas assim. É tentar explicar o inexplicável. Eu vejo que a gente tem condição de sair, não podemos enganar o torcedor e dizer que está fácil, porque não está, mas eu vejo outros grupos aí na Série B, que está até fora da zona, que eu acho que tem menos qualidade que a gente. Lembro do ABC no ano passado que estava em uma situação parecida e saiu, então temos que acreditar”

INTIMAÇÃO

“Gostaria de convocar o torcedor do Dragão para nos apoiar nesse momento bom que a gente vive, e esse é o momento da gente tentar lotar o nosso setor no Serra Dourada para a gente sair com uma boa vitória”, promete o atleticano.

“A gente sabe que a torcida do Vila nem precisa ser chamada, porque ela tá sempre lá, acompanhando o clube. Mas, a gente pede que eles vão, acreditem na gente aí e tenho certeza que eles vão atender e nos apoiar lá. Esse clássico vai ser um divisor de aguas e a vitória vai ser um presente para o clube pelo aniversário”, garante o vilanovense.

730

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios