Jérôme Valcke é banido do futebol por 12 anos pelo Comitê de Ética da Fifa

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Francês ex-secretário geral é investigado em caso de irregularidades na venda de ingressos da Copa de 2014

O Comitê de Ética da Fifa anunciou nesta sexta-feira o banimento por 12 anos do ex-secretário-geral da entidade máxima do futebol mundial, o francês Jérôme Valcke, investigado por irregularidades na venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil.

Ele já havia sido afastado da organização em 17 de setembro de 2015, e suspenso temporariamente em 7 de outubro. Em 6 de janeiro, logo após o fim da suspensão, Valcke recebeu outra punição: um gancho de 45 dias. Dias depois, acabou demitido pela entidade máxima do futebol.

O francês é investigado por descumprir diversos códigos da Fifa. Entre eles: lealdade, confidencialidade, conflitos de interesses e aceitação de presentes e outros benefícios não permitidos. Fora isso ele ainda tentou atrapalhar nas investigações.

Por meio de um comunicado, o Comitê de Ética confirmou a suspensão “imediata” de Jérôme Valcke, que será afastado de qualquer atividade relacionada com o futebol durante um período de 12 anos.

“O sr. Valcke tentou obstruir os procedimentos contra ele ao tentar deletar diversos arquivos e pastas relevantes para a investigação, apesar de ter sido alertado para preservar todos os dados e colaborar para que a verdade fosse estabelecida”, escreveu.

IG

Notícia postada em  

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e nosso Termos de Uso, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.