Inicio das obras para construção do Viaduto da Avenida São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

Avenida São Paulo ganha viaduto na Vila Brasília

Amanha, 22, será iniciada a construção do viaduto do cruzamento da Avenida São Paulo, Avenida Rudá e rua Tapajós no bairro Vila Brasília.  Representantes do poder publico local se reuniram na semana passada para acertar os últimos detalhes para minimizar impactos para motoristas, moradores e comerciantes da região.

O projeto foi aprovado em 2014 na gestão do ex-prefeito Maguito Vilela, o custo inicial aprovado foi de R$ 13,1 milhões que seriam financiados pelo PAC (Programa de Aceleração e Crescimento). O prazo para conclusão da obra é de 180 dias e visa resolver problemas de tráfego que afeta a região principalmente em horário de pico. Na semana passada equipes da Enel (antiga Celg) fizeram a remoção de postes e fiação.

O secretário de Articulação Politica Ricardo Roberto Teixeira (Tatá) disse que neste primeiro processo, sera implantada as vias de acesso ao viaduto, fazendo com que as obras não interrompa por completo o tráfego de veículos.  “A população foi ouvida e tem participado de todo o processo, tanto na etapa das audiências públicas quanto na fase de retirada de totens e de recuo de interferências no passeio público do trecho. Haverá ainda uma última reunião antes do início das obras para que não fique qualquer dúvida para a população” – disse Tatá.

Sobre a Obra

As calçadas da via entre a Avenida Rudá e a 4º Radial terá sua largura diminuída que será necessário para implantação das vias de acesso. Nesta obra apenas a Avenida São Paulo terá intervenção. Após esse processo as outras vias terão seu acesso reduzido parcialmente para o rebaixamento da Avenida São Paulo que passara por baixo do cruzamento entre a Avenida Rudá e Rua Tapajós.

Será extinta duas quadras, uma acima e outra abaixo do cruzamento. O engenheiro Roberto Lemos, responsável por fiscalizar a obra, explica que as arvores que foram retiradas por conta da obra serão substituídas por um novo paisagismo com especies nativas do Cerrado, minimizando o impacto ambiental da obra.

Denuncias e Informações? Chat via WhatsApp