Inflação medida pelo IPC-S avança no fechamento de novembro

0
37

inflacaoA inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou variação de 0,65% na última apuração de novembro, aponta levantamento do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV). A taxa é 0,07 ponto percentual maior do que a observada na última divulgação. O indicador acumula alta de 6,07% no ano e 6,81% nos últimos 12 meses.

Cinco das oito classes de despesa que compõem o índice apresentaram acréscimo. O maior avanço foi registrado no item educação, leitura e recreação, que passou de 0,85% para 1,02%. O destaque nesse grupo foram os preços das passagens aéreas, cuja variação ficou em 23,41% ante 15,86% registrada na última divulgação.

Em seguida estão os preços relacionados a habitação (de 0,67% para 0,83%). O comportamento do item tarifa de eletricidade residencial chama a atenção, com alta de 3,73%. Na apuração anterior, a taxa estava em 2,49%.

Também apresentaram taxas mais elevadas as seguintes classes de despesa: transportes (de 0,52% para 0,62%), comunicação (de 0,21% para 0,31%) e vestuário (de 0,44% para 0,46%). Nesses grupos, os destaques foram os itens gasolina (de 1,05% para 1,9%), tarifa de telefone móvel (de 0,37% para 0,57%) e calçados masculinos (de 0,44% para 1,06%).

Houve desaceleração nos grupos saúde e cuidados pessoais (de 0,44% para 0,42%), despesas diversas (de 0,28% para 0,25%) e alimentação (de 0,66% para 0,65%). Os maiores recuos foram verificados nos itens artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,27% para -0,16%), clínica veterinária (de 0,64% para 0,23%) e laticínios (de -1,91% para -2,56%).

As versões que fazem parte do sistema de divulgação do IGP seguem um calendário previamente definido. As versões IPC-S, IPC-3i e IPC-C1 dispõem de calendário próprio. A primeira baseia-se em um sistema de coleta quadrissemanal, com encerramento em quatro datas pré-estabelecidas (07, 15, 22 e 31). Apesar de a coleta ser semanal, a apuração das taxas de variação leva em conta a média dos preços coletados nas quatro últimas semanas até a data de fechamento.

ABr